terça-feira, 31 de agosto de 2010

"Hoje acordei, com meus sentimentos na ponta do lápis, e com minhas lembranças enxarcando meus olhos..." (Gabriel Solia)

Eis uma coisa que eu estou tendo que aprender a lidar; as lembranças de meu passado. Os acontecimentos mais difíceis foram os de se distanciar das grandes amizades contruidas em lugares que vivi. E isso já me aconteceu 3 vezes. Mas aprendi uma técnica...

Quando temos uma pessoa muito querida em nossas vidas, temos uma imagem perfeita dela em nossas mentes. Sonhamos com essas pessoas, e nossos sonhos as colocam em diversas situações. Então, quando não posso ter em vista essas pessoas, eu as imagino. Ora momentos que trazem a tristeza e o vazio no coração, ora felicidade e empolgação. Eu adoro lembrar das pessoas, no modo em que eu mais gosto de lhes ver... sorrindo. Aqueles momentos das boas conversas, que chegam a render horas e nem se nota o tempo passar. E as demonstrações de afeto e lealdade.
É assim que eu às vejo quando não estão mais perto de mim.


"Amigos são aqueles que fazem os momentos se tornarem eternos...
Fazem do passado lembranças de felicidade...
Do futuro esperança de que sempre estarão juntos...
E do presente continuidade do passado e o inicio da realização do futuro"
Christyan Gonçalves


"A distância é o triste fato de que estamos longe de quem amamos. Com a distancia, as lembranças se tornam um atalho ilusório da pessoa amada. E o que as duas ocasionam? A saudade"
Renato Claros

Nenhum comentário:

Postar um comentário