quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Minha "imaginação/memórias"

Tenho minha religião que me leva a acreditar em um ser supremo, criador de todas as coisas do universo. Porém, não acredito em tudo o que se prega. Devido a coisas que eu sinto e acontecem que tem possíveis explicações.

Gosto muito da idéia de vidas passadas. E acredito, simplesmente porque acho que o céu e o inferno são aqui na terra mesmo. Não acredito no céu após a morte, porque seria um lugar muito perfeito e viveríamos como vegetais. Diz a bíblia que não nos lembraremos de ninguém quando estivermos lá... sem sentimentos adquiridos em vida na terra, em um lugar onde não haverá pecado (aonde vai ficar o interesse sexual pelo sexo oposto?) viver assim com que propósito?! Ah não! Acredito em Deus, e também acredito que ele é um ser inteligente o suficiente para fazer algo melhor pra nós após a morte.

Acredito que sou reencarnação por vários motivos. Um deles, uma amiga me explicou. Me disse que sou uma alma velha, que passaram a ter certas capacidades no início do século 21. Foi justamente o ano em que eu passei a presenciar paranormalidades e me lembrar de todas, pois poderia já ter visto quando mais novo, só que não percebia. E o outro motivo são sonhos que eu já tive. Sonhos realmente muito intrigantes por causa das coisas sem nexo que se passam neles. Vou colocar aqui, uns dos que eu escrevi:

18/06 – 19/06/10

Dessa vez eu era uma criança e tinha mais dois irmãos ou irmãs, não sei.

Mas o curioso é que éramos brancos e loiros. Aquele cabelo loiro que chega a ser quase branco. Brincávamos em uma piscina e estávamos sujando os cabelos com uma tinta verde incandescente, e dava muita risada um do outro. Lembro de alguém , acho que minha mãe se referindo a mim como Paulo Henrique mesmo. Mas eu era muito pequeno acho que não conseguia falar ainda.

Sonho do dia 07/06 para o dia 08/06

Todos os sonhos foram observados em 3ª pessoa, e se passavam em meados de 1980, pessoas com características do estrangeiro. Brancas, loiras e olhos claros.

- Vi uma mulher com sua suposta filha, andando pela areia da praia numa tarde, a menina devia ter uns 4 anos, não parava de correr ao lado da mãe, e se distanciava muitas vezes sozinha procurando pelo pai. (eu simplesmente sabia que ela procurava o pai)

Esse segundo sonho, se passava na década de 80, o que implica que se for uma memória de vida passada, eu tenha morrido cedo. E acho que isso justifica um de meus temores sem motivos que eu tive dos 14 aos 17 anos. Quando eu tinha 14 anos, eu simplesmente passei a sentir que eu ia morrer cedo, não lembro se foi sonho ou simplesmente pressentimento, mas eu achava que seria aos 17 anos. E desde então, até meu aniversário de 17 anos, eu chorava em silêncio. Mas graças a Deus eu ainda estou aqui ^^

Outra motivo, são meus gostos e como já me senti muitas vezes. Quanto a esse sentimento, é um sentimento de que estou na época errada. Já invejei muitas vezes cenas de filmes de época, com o desejo de vivenciar aquilo tudo. Gosto de musicas e coisas antigas, que até poderia suspeitar de ser influencia de meus pais, mas eu sempre gostei MUITO! E uma das coisas que eu mostrei um interesse maior que eles, é por musica medieval e celta (aquelas que você vê em filmes, as famílias de vilarejos dançando todos juntos freneticamente). As vestes, o linguajar formal arcaico, ambientes rústicos, castelos, essas coisas eu adoro.

Outra coisa, são os meus modos de pensar quanto a relacionamento. Uma amiga minha até me disse que eu sou conservador. Eu gosto de conhecer e me aprofundar na vida de quem eu estou interessado ou que planejo algo no futuro. Gosto daquela coisa de pedir a menina em namoro, conhecer a família (sem medo dos pais! ^^ ), presentear sem ser uma data especial, ficar ao lado sem necessariamente estar aos amassos, etc. Eu aprecio essas coisas, e vejo que as pessoas, meus amigos, da minha idade ou até mais velhos, acham esse tipo de coisa careta. Os caras que eu conheço acham frescura, só querem a namorada pra saciar os desejos sexuais e nem se interessam muito pela vida delas.

Às vezes me pego tendo flashs de "lembranças" que me assustam. Posso estar fazendo tarefas de matemática, me vem alguma cena estranha na mente, a qual eu nunca passei por tal momento. A ultima vez que aconteceu, eu me vi em um bar bem velho, e eu estava em um lugar muito frio, tomando cerveja e rindo com algum conhecido.  Euhein Oo

 

-----------------!MUDANDO DE ASSUNTO!-------------------

 

Me peguei brisando sobre minha vida futuramente. E pensei: “ E se eu já conheço a mulher de minha vida e ainda não sei?”  “Vai que ela ainda tenha 14 ou 15 anos?” “Vai que seja alguma dessas meninas que eu estudei no maternal ou no ensino fundamental?”   Já pensou?!

Eu fiquei pensando que seria legal, um belo dia eu me esbarrar com alguém em algum lugar público, e quando olhasse pra cara da pessoa, percebesse que é uma conhecida de muitos anos atrás, voltássemos a converssar, ia rolar aquela química, e de repente perceberia que é a mulher de minha vida. Nooooosssssa, seria muito daora.

Às vezes quando me pego pensando no futuro, tenho a impressão que vou ser famoso ou conhecido por alguma coisa. Nada dessa fama de televisão e tal, mas o tipo de fama específica em uma área, que só as pessoas daquela área que vão me reconhecer. Como por exemplo, um designer, que só as pessoas que ficam ligadas nessa área conhecem os grandes nomes.

Outra vez já pensei: “Não escrevo tão bem a ponto de ser escritor, mas já pensou se dá os 5 minutos em mim e eu consiga algo do tipo?” Um dos exemplos que me faz pensar nisso, são essas pessoas que fazem coisas e jogam na internet e sem querer ficam famosas.

 

Chega! Eu tinha mais coisas pra escrever, mas é muita baboseira o resto.

 

Obrigado ^^

Nenhum comentário:

Postar um comentário