quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sonho Louco

Sonhei que eu tinha que fazer alguma cirurgia lá na Coréia! Coréia do sul, claro. Enfim, eu sabia que tinha que fazer alguma cirurgia lá. E o plano era, eu ia pra lá, pegava um ônibus pro hospital, fazia a cirurgia, voltava pro aeroporto, e ia voltava pra casa. Só que a loucura começa no ônibus. Eu entrei e não fazia idéia de onde eu deveria descer. Aí eu já me sentia super encomodado por ser estrangeiro, e pra variar, na mesma hora que eu entrei no ônibus, entra um coreano bêbado, quebrando o vidro da porta. Muita gente viu que foi ele, mas os que não viram, ficavam me olhando como se tivesse sido eu. Fiquei um tempo lá, constrangido, até que um coreano velho pegou na minha mão e começou a me puxar! Ele desceu e ficou olhando pra mim, esperando eu descer também. Pensei que eu não tinha nada a perder e fui ver qual o mistério dele ter me puxado. Ele falou comigo em português! Com um sotaque, mas sabia falar.

Coreano: – Pela sua cara, você está perdido né?      

Eu: – Sim!

Coreano: – Eu te levo em lugar pra te ajudar.

Ele me levou, mas me deixou na frente de um lugar escrito “clínica para tímidos” !!! Aí quando fui falar com ele, que não era aquele lugar que eu procurava, ele já tinha saído. Anoiteceu, eu não sabia falar coreano, estava sem dinheiro, sem celular, sem mapa, fudido. Aí eu achei um hotelzinho e fui lá xeretar. Por sorte a recepcionista era brasileira. Mas eu não tinha um centavo se quer no bolso. Nessas, eles acabaram fechando os limites do hotel. Ou eu pagava pra ficar ali, ou pagava! Não tinha como fugir. Aí eu vi pela câmera de segurança um vandalo destruindo a saída e correndo. A recepcionista olhou pra mim e disse: – Vê se não apronta como esse aí.

Eu comecei a maquinar um jeito de sair dali. Achei umas correntes, amarrei numa alavanca lá que forçava as portas automáticas abrirem (não abriam mais por causa do horário) e passei correndo! E quando eu cheguei na portaria, tinha aqueles portões pequenos que precisava da autorização do porteiro pra abrir! Por sorte, estava saindo um carro do hotel, e quando o portão abriu pra ele, eu passei correndo! A recepcionista começou a correr gritando atrás de mim! Aí dois guardinhas que estavam na calçada, me viram sair correndo do hotel, pelo lugar errado, e ainda por cima eu era estrangeiro! Com certeza pensaram que eu tinha feito algo errado. E começaram a correr atrás de mim! No desespero, eu tentava correr, mas eu tinha a sensação que meus joelhos se batiam, e minhas pernas estavam meio tortas! Aí…

Acordei

E minhas pernas estavam encolhidas mesmo, por causa do frio, rsrs.

Obrigado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário