quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Apresento a você.... Nicole.

Vagando pela internet, achei essa cantora Alemã. Ela ainda não é profissional, mas acredito que ela tenha muito potencial. Com uma voz impecável, e um sorriso tão carismático, duvido ela não conquistar você também.

Segue o link para o canal dela no youtube
http://www.youtube.com/user/nicolascage09

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

De férias em Itapeva

Bem, estou em Itapeva. Como todo final de ano de minha vida.
E eu adoro essa cidade!

Não só gosto pela simpatia da cidade, como também pela presença de minha família em peso. Nesse exato momento estou na casa de um primo, e não tenho muitas opções para edição como eu tenho no meu pc, por isso esse post será bem rápido.

O natal fez com que eu percebesse algumas mudanças em termos de valores. Eu senti a falta daquele tio que sai filmando tudo pela casa. Senti falta de um pouco mais da emoção que eu encontrava antigamente. As fotos... As visitas inesperadas... Este natal foi bom, mas não como os outros.

Agora o que me espera é a festa de ano novo em um clube da cidade. A festa promete muito, e eu estou contando as horas pra chegar esse dia. Não que eu seja um viciado em festas. Mas é que as festas dessa época em Itapeva, são tão boas! Eu sempre conheço muita gente legal, e vejo umas peças raras. E não são aqueles tipos de pessoa que é legal ali na hora e depois fica com cara de cu quando te vê na rua.

Nossa, não estou conseguindo elaborar muito nesse post. Só vim pra passar o que tem acontecido mesmo.
Agora com licença, que aquela pessoa está on-line e eu consegui conversar com ela! XD

Obrigado

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Representação fiel ao meu comportamento

Esses dias, assistindo a um dos meus episódios de Peanuts, me identifiquei com Charlie Brown quando a menina que ele está de olho o percebe.

CapturarCapturar2

E esse sou eu ^^

domingo, 18 de dezembro de 2011

Que venham os devaneios (parte 2)

Sabe o que mais?

Estou pensando demais demais demais! Assisto algumas coisas, leio outras coisas, passo por algumas coisas, e meu cérebro começa a maquinar conceitos, ideias, planos (PLANOS?! Planos nãããããããooo!!!!) , previsões/criações de meu futuro, ou prováveis futuros. Fico com a cabeça a mil e sentindo como se meus neurônios estivessem em uma batalha de gladiadores. Sinapse pra todo lado!

Eu não sei como você se sente quando está como eu estou, mas eu fico louco pra escrever um monte de coisas, quero “cuspir” tudo o que estou pensando, não aguentando mais ficar com tudo o que se passa pela minha cabeça só pra mim, mas quando estou devidamente pronto para despejar tudo, não me recordo de muita coisa. Fico acelerado, mão suando, com os sentimentos perdidos sem saber de quem é a vez de aparecer. O mais interessante, é que os únicos que não dão as caras são os ruins. Porque só tenho sensações boas, bons pressentimentos, boas lembranças e nada consegue acalmar essa guerra? Sim, de fato é uma guerra. É como se fosse a vez do Amor falar, mas as Ideias o estapeassem, e quando elas fossem falar, chegasse as Boas Lembranças pra roubar a vez, porém a Saudade rouba a cena com um retroprojetor na parede de meus olhos e todos os outros começam a fazer guerra de pipoca no meio do filme.

Sinto muita falta de algumas pessoas, de alguns momentos, de algumas oportunidades. Sinto falta do meu eu que ficou no passado. Sinto falta do meu futuro da outra escolha, a mais doida das duas que eu tive que fazer. Sinto falta de saber quem eu sou.

 

Obrigado

Que venham os devaneios

Well…

A semana já vai voltar, e será um pouco intensa. Tudo devido ao inventário da minha empresa. E sabe o que é uma merda!? Eu sou da equipe de inventário. Mas a coisa ruim não é isso… na verdade, eu adoro o que eu faço. O que é ruim mesmo, é você trabalhar feito um condenado pra arrumar tudo, deixar um estoque zeradinho e organizadinho, sabendo que dentro de duas semanas a peãozada vai bagunçar tudo! TUDO!

“O Paulo dá os pulos dele”

Às vezes eu tenho vontade de jogar uma bomba lá dentro. Mas não… Na verdade eu tenho dó desse pessoal. O pior é que tem gente que tem noção da bosta que está fazendo, mas parece que tem o cérebro do tamanho de uma ervilha.

Enfim… Eu vou trabalhar essa semana inteira, provavelmente fazendo hora-extra todos os dias até o dia 23. Depois vou ficar com raiva de tudo e querer gastar descontroladamente o que eu ganhei nesses cinco dias.

Mas as coisas estão para mudar. ANO QUE VEM! Lembre bem disso que você está lendo. Se aquela equipe não mudar por bem, vai mudar por mal. Cabeças vão rolar! Muahaha! (trovões)

tumblr_l97x4tEsvw1qzcmcno1_500

sábado, 17 de dezembro de 2011

Loucura?

Jundiaí – Sorocaba

Saída: 15h  / Chegada: 16:30h

Sorocaba – Itapeva

Saída: 19h / Chegada: 22:30h

Festa

Chegada: 22:30h / Saída: 08h (Domingo)

 

Dilema cruel

Tudo isso por falta de planejamento de minha parte.

É a festa de formatura de um primo meu, e ele quer muito a minha presença lá, e eu não consigo dizer “não”. Há mais de dez anos eu não participo de alguma ocasião importante de algum parente. Além dele ser um dos meus primos favoritos, ele possui a mesma idade que eu, e essa ocasião era a única que dizíamos um pro outro: “Na sua formatura eu vou” .

As coisas poderiam ser MUITO mais fáceis se meus pais me levassem de carro até Sorocaba (1h de viagem e sairia de lá às 16h para Itapeva). Mas além de cansados, essa bagunça é culpa minha. Tenho que me ferrar assim mesmo e aprender a lição.

Domingo estarei uma bosta de gente, mas é a vida.  XD

 

Obrigado

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Vou deixar quieto o canto dentro do meu peito que dizia "Por favor não quero me ferir" É hora de acordar.

 

 

PS.: Não há um pingo de minha criatividade nessa citação, apenas adaptei pra mim.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Acontecem coisas demais em pouco tempo

Não espere muito desse post pelo título dele.

E aí tudo bem? Eu acho que estou bem, só acho que faltam algumas coisas pra ficar melhor.

Finalmente eu fiz minha viagem pra Minas Gerais com os amigos. E olha… quanta coisa em tão pouco tempo!

Começou na sexta-feira passada. A empresa deu uma festa em uma chácara, e a festa foi ótima! Arranjei meu grupinho lá, achamos um cantinho e ficamos lá fazendo nerdisse. Saiu até música de “fly o pequeno guerreiro” e a introdução do Dragonball gt.

Da festa, fomos direto pra casa só pegar as malas e já caimos na estrada novamente. Esperamos por esse dia durante muito tempo. Fomos em quatro, e cada um elegeu 20 músicas pra tocar na playlist da viagem. Câmera na mão, música boa, paisagem bonita, estrada tranquila… tudo perfeito.

Chegamos lá de noite, e ficamos na casa da avó de um dos meus amigos. Tínhamos em mente, pular de paraglider no sábado de dia e ir para uma pedra MUUUUITO alta de madrugada no domingo para assistir o sol nascer. Fomos até o local do paraglider, mas o preço havia triplicado sobre o valor que nos foi passado, então desistimos. Mas o principal objetivo da viagem era ir para a tal pedra. Acordamos 4 horas da manhã e fomos – me perdoe a palavra – com o cu na mão. Passamos o dia ouvindo histórias de assombrações da região. Fomos subindo, subindo, subindo… e de repente, a névoa começa a aparecer, a névoa começa a tomar a nossa visão,e depois a névoa toma a nossa visão! Se dava pra ver 2 metros depois do carro, era muito. E olha que os faróis são fortes. Tivemos a companhia de uma simpática lebre correndo na frente do carro por alguns minutos, e quando estávamos a mais de 1800 metros de altitude, o carro enfraquece na subida e o pouco que voltou pra trás, ele entrou em uma vala, e não saia por nada. 4:40 a.m. a 1800 metros de altitude, em uma estrada de terra de uma única mão, frio, neblina, monstros, e um filme baseado em fatos reais já se passava pela minha cabeça. Meu amigo Jow entrou em pânico, quase chorava de raiva pela situação. Não tinhamos outra opção. Saimos do carro e tentamos resolver. Aos poucos a vontade de sair dali ficou maior que o medo. Fizemos de tudo pra tentar tirar o carro. Tiramos pedras pesadas de seus lugares (tinha aranhas em baixo das pedras), estouramos cercas com a chave de roda pra pegar as madeiras, tentamos usar até o estepe! e não deu… Minha mão já estava roxa, os movimentos dos dedos estavam imprecisos, o cabelo que antes estava só molhado por conta da neblina, começou a ficar com gelinho. Então começamos a procurar sinal com o celular, e achamos! :D

O Jow conseguiu ligar pro pai dele umas 5:30 da manhã, quando já estava ficando claro.

Ficando claro

 IMG_20111204_055525

Nossas tentativas

IMG_20111204_054604

Dá pra ver alguém ali? É o nosso outro amigo Henrique

IMG_20111204_054621

E esse é o Jow buscando sinal com o celular

IMG_20111204_054630

Então o pai dele chegou com o tio, e provaram que 6 cabeças pensam mais que 4 (GRAAANDE prova). E sabe como tiramos o carro? Empurrando a traseira dele de volta para estrada. Achei que eu ia quebrar meus dedos de tanta força que coloquei. E quem acha que dali desistimos, está errado. Continuamos a subir, e chegamos sim, mas sem nascer do sol. A gente só conseguia ver neblina, mas lá em baixo já tinha sol.

A 2100 metros de altitude

DSC01535

---------------------------//---------------------------

Finalmente voltei a ler. Aproveitei que estou de férias da faculdade, e vou ter mais tempo agora. Mas já comecei um cursinho de excel também, pois se Deus quiser, as chances de acontecer uma melhoria pra mim no trabalho são grandes.

Ahh, comprei também meu Bluray player! Putz! De cara coloquei Transformers 3 em 1080p pra ver como era, e foi de chorar. Coisa linda de ver a qualidade de imagem *_*

Já estou considerando em aprender a tocar violão antes de ir pro Canadá mesmo. Antes eu queria aprender lá. Não me pergunte o porque.

 

Vou acabar por aqui mesmo. Esse post está no rascunho desde que eu voltei, mas eu estava com muita preguiça de escrever. Então provavelmente eu venha mais tarde postar algo que eu tenha esquecido.

Ósculos e amplexos

domingo, 4 de dezembro de 2011


"O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira o incurável do centro das atenções"
(Martha Medeiros)

Dreams of Mila

domingo, 27 de novembro de 2011

Eu? Eu também não sei

A hora do banho geralmente é o momento que eu mais penso na vida, reflito, tenho idéias e tomo decisões importantes. E nesse exato momento, eu acho que estou com necessidade de postar. Tem essas postagens mais abaixo, que achei que seriam legais colocar. São do meu tumblr, mas eu acho que a idéia não vai muito pra frente, pois eu gosto de originalidade, e praticamente 95% do meu tumblr é de autoria alheia.

Deduzi também, que ultimamente eu tenho me auto-avaliado com muita frequência aqui no blog. Seria uma neurose? Andei dando uma relida e percebi muitos “eu me considero” . Já cheguei a pensar em ir em um psicólogo, mas acho que o efeito de seu serviço será praticamente o mesmo que escrever aqui. Com a diferença de que ele vai dar palpites do que eu devo fazer, e eu consequentemente não saberia aceitar porque sou do contra. A não ser que ele seja bom o suficiente para se prevenir quanto a essa característica minha, previamente percebida em outras consultas. E vai me dar palpites aplicando a psicologia reversa. Só que ele pode ser louco igual eu, e prever que eu previ que ele vai aplicar a psicologia reversa em mim e assim acabar dando aconselhando de fato o que ele acha melhor pra mim. 

-------------------------------------------

Tem a opção A e B

Psicólogo : Faça a B

Eu: eu vou querer a A

Eu pensando: mas ele falou para eu fazer a B só para eu decidir a A, então vou fazer a B

Eu faço a B de fato.

Loop infinito detectado.

ERROR 404

-------------------------------------------

Por isso eu não posso ir a um psicólogo.

Só sei que eu não quero ser neurótico. Não querer ser neurótico, é neurose?

Neurose:

O termo neurose foi criado pelo médico escocês William Cullen em 1787 para indicar "desordens de sentidos e movimento" causadas por "efeitos gerais do sistema nervoso". Na psicologia moderna, é sinônimo de psiconeurose ou distúrbio neurótico e se refere a qualquer transtorno mental que, embora cause tensão, não interfere com o pensamento racional ou com a capacidade funcional da pessoa. Essa é uma diferença importante em relação à psicose, desordem mais severa. Neuroses são quadros patológicos psicogênicos (ou seja, de origem psíquica), muitas vezes ligados a situações externas na vida do indivíduo, os quais provocam transtornos na área mental, física e/ou da personalidade. De acordo com a visão psicanalítica, as neuroses são fruto de tentativas ineficazes de lidar com conflitos e traumas inconscientes. O que distingue a neurose da normalidade é assim (1) a intensidade do comportamento e (2) a incapacidade do doente de resolver os conflitos internos e externos de maneira satisfatória. (Preciso dizer que peguei com a Sra. Wiki? )

 

Que sono

Eu acredito em você, ouça minha voz, te estendo minhas mãos, meu amor é incondicional – Jesus

Você nunca vai conseguir o que você quer, se você sempre deixar as pessoas pisarem em cima de você. (Plankton)

“Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero” (Tati Bernardi)

sábado, 26 de novembro de 2011

Será o meu limite?

Não sei se foi a semana ou se realmente estou chegando aos meus limites de paciência. Sei que nos ultimos dias eu estive muito estressado (desde o feriado prolongado até ontem). Eu trabalhei e estudei direto, mantive um ritmo muito frenético, e digamos que não fui muito bem recompensado por esse esforço.

---------------Reflexão pra me colocar no meu lugar-----------

Quem sou eu pra dizer que não fui bem recompensado? Às vezes sou muito mal-agradecido quanto à minha vida.  Me considero um pouco uma pessoa mal acostumada, e esqueço que pertenço à uma classe de vida abençoada. Odeio me pegar fazendo drama por coisas superficiais.

Minhas condições de trabalho não são das melhores. Eu trabalho em uma operação, a qual eu fico 8 horas trabalhando em pé (ai de quem ser pego sentado no estoque!), andando kilômetros, organizando as coisas sabendo que a peãozada vai bagunçar tudo de novo, tendo que engolir gente ignorante, e enfim… Mas em contrapartida, tenho um fretado confortável , um refeitório muito bom, um dos melhores planos de saúde do mercado, e uma função fácil até de mais.

----------------------------------//--------------------------------------

O que me deixou louco, foi essa coisa de participar de uma operação logística, eu estar cursando um curso de gestão em logística, e estar vivenciando o grosso da logística, a área mais louca de todas! Eu tenho certeza que eu não quero isso pra mim. Eu quero planejamento! Estratégia! Quebrar a cabeça! Usar o que eu sempre gostei de exercitar em mim, meu cérebro.

Eu tenho minhas metas. E a próxima está para o semestre que vem. Vamos ver até lá.

As tarefas de faculdade estão se encerrando mais uma vez… Depois do dia 30, só volto em fevereiro.

50% da minha motivação de ir pra faculdade, só volta ano que vem. Ela já saiu de férias.

------------------------------------//------------------------------------

Eu necessito de uma bicicleta, de um bluray player, video-game, e uma câmera digital. SÓ

 

Obrigado pela paciência

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mandando a real

Junte:
Um feriado prolongado de Quatro dias de folga sendo usados pra ficar em casa estudando e sem sair dos limites do quarteirão. O fretado da empresa atrasar todo dia na volta, ter que sair correndo pela rua pra chegar em casa a tempo, se arrumar correndo, cruzar a faculdade correndo, correr pela faculdade, e já sentar com uma prova na cadeira, durante os três dias . Perder uma das matérias desses três dias. Ter que ir trabalhar no sábado e domingo, e estudar o assunto referente às provas da semana seguinte, no resto de domingo pra segunda, até as duas horas da manhã. O fretado continuar atrasando nessa semana, correr tudo de novo pra fazer prova, entregar um relatório do semestre que fiquei até duas da manhã fazendo e ele ser considerado inválido por não ter uma ficha que esqueceram de me mandar. Estar apaixonado por uma menina que eu nem conheço direito. E ter que trabalhar com gente folgada que acha que é amigo meu e pode ficar fazendo brincadeira comigo.

E você saberá como me sinto agora.

Obrigado

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Todos nós temos que ter um lado criança

Esse foi um dos assuntos que eu tive com uma amiga. Aquela amiga sabe, tão difícil de conversar, é ela :D  . Apelei para a internet mesmo, e até que resultou em uma conversa boa.

Você já se pegou fazendo coisa de criança? Eu me pego praticamente o tempo todo em que estou sozinho ou com pessoas íntimas (tenho vergonha de fazer bobeira na frente dos outros). E querendo ou não, sempre resulta em boas risadas. Eu me considero uma pessoa com uma imaginação muito fértil, e me aproveito disso pra bolar situações, geralmente bestas, e interpretar para que vejam o que imaginei. Fico imaginando as caras e bocas que eu faço… lógico que pouquíssimos presenciam isso. A minha irmã é a principal vítima. Às vezes ela ainda incrementa as ideias.

Então, nessa conversa, Ela lançou a seguinte frase: “não dá para levar a vida numa boa sem o lado criança”.

O que me fez refletir que isso pode ser verdade. Nas vezes que eu vi alguém próximo mal humorado e todo preocupado, eu geralemente importunei essa pessoa com bobeiras até vê-la sorrir ou apresentar uma melhora no humor. Já outras vezes, o resultado foi descontração da parte da pessoa, e fez com que ela falasse tudo o que estava precisando soltar. Tudo o que ela precisava era de alguém para lhe ouvir. Eu me considero um bom ouvinte, e sempre fui mais de ouvir do que falar. E por incrível que pareça, mesmo quem não me conhece direito, as pessoas me procuram pra contar segredos ou falar de algo em suas vidas. É intrigante… com a minha irmã acontece a mesma coisa.

Não tenho mais muito o que escrever. Foi mais pra registrar mesmo que eu consegui ter uma conversa relativamente boa com ela ^^

Obrigado

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

As personagens que me encantam

Acho que posso me considerar um cara – digamos que – tradicional para os dias de hoje. E já me disseram isso. Mas tudo porque eu gosto do romance à moda antiga. Como assim? well… eu gosto daquela coisa de cultivar um laço de amizade antes, sentir aquele afeto mútuo e mudo, e esperar o momento certo quando as ações e palavras fluem naturalmente. Sentir que aquela garota é a garota certa. Conhecer os pais, pedir em namoro, essas coisas. O que infelizmente, ao meu ver, são coisas mais difíceis de se ver alguém dar valor hoje em dia. Já vi até mesmo algumas mulheres, declararem que pra elas, homem querer um compromisso é querer ser chamado de corno. Claro que eu não liguei muito pra isso, pois eu sei que existem a excessões, mas me assustou um pouco.
Então, indo direto ao assunto, ontem eu assisti a mais um filme, e me encantei por mais uma personagem. Então decidi colocar aqui uma breve lista das personagens que na vida real me deixariam mais bobo que o normal.
Padmé – Natalie Portman
padmé

Mikal -  Shannyn Sossamon
Wristcutters-11-Shannyn_Sossamon-Patrick_Fugit
Noelle - Emma Roberts
noelle
Elizabeth - Keira Knightley
pride and prejudice 2
Allie Hamilton – Rachel McAdams
diário
Ramona Flower - Elizabeth Winstead
ramona

Obrigado

domingo, 13 de novembro de 2011

Filme

Assisti agora o filme “Ela é demais pra mim” e filmes como esse, são do tipo que me deixam com cara de bobo olhando pra tv me imaginando na mesma intensidade de felicidade dos personagens.

sábado, 12 de novembro de 2011

É como o por do sol...

 

... acho mais bonita a cada vez que eu vejo.

Abra a mente

Hey! Olha eu aqui novamente no mesmo dia! (isso é raro)

Gays

Sou hétero, e não tenho preconceito nenhum... mas e você, tem algum preconceito? Se tiver, eu sinto pena de você. Sou um cara que não tem nada contra isso, mas ao mesmo tempo, exijo pelo menos respeito. Gosto muito de analisar as pessoas, observá-las, conhecer como cada um vê o mundo. E existe uma infinidade de perfis. Só que de todos esses perfis, o que sofre mais preconceito é o homesexual. Coisa imposta pelas religiões, as quais “dominam” o mundo. Então as pessoas simplesmente repugnam sem nem ao menos conhecer a pessoa que há por trás daqueles modos. Adoram falar em não julgar o livro pela capa, mas só esse “livro” elas podem julgar? Que pena.

No meio que eu frequento, isso é tão comum quanto qualquer outra coisa. Conheço muitas mulheres homosexuais e alguns homens, e todos são excelentes pessoas. Pra mim, conversar com mulheres assim é sensacional! Mulheres lindas, e que sabem conversar. Muitos homens devem saber o quanto é chato toda vez conversar com mulheres que só conversam com segundas intenções. Eu sou assim e conheço poucos assim também, mas realmente enche o saco você querer jogar uma boa conversa fora e as mulheres ao seu redor só saberem te ouvir ou dar indiretas. Sabe quando você sente o carinho que existe em um abraço? Ou a sinceridade de um sorriso ao te ver? Os delas você sabe que realmente são de coração, ao contrário de alguma tonta tentando te ganhar.

Certa vez eu presenciei um gay, falando que não gostava de ser gay. E claro que eu não perdi a oportunidade de saber como funcionava aquilo pra ele, como era o mundo pra ele. E ele me disse, que queria sentir atração por mulheres, que achava elas lindas  e tudo mais, só que não conseguia ver prazer nelas, e já pelos homens ele sentia algo. Foi uma fritada de neurônios, mas interessante demais ver um gay falando aquelas coisas. Dos homens, só teve um que faltou com respeito comigo, mas o restante sempre me respeitou. Nunca vi um gay de mal humor, você já? rsrs São pessoas incríveis . Tudo bem que tem aqueles insuportáveis, que adoram causar kkkkkkkkkkkkkk mas eu falo dos civilizados.

Abra a mente.

 

Obrigado

Mumm-ra–She’s Got You High

Faculdade, Vida troll, Mulheres criptonita, Amigos AMIGOS.

Final de semana hein! Feriadão… segunda-feira eu não trabalho… e eu poderia estar na minha cidade. Sim, PODERIA. Mas não estou porque eu estou muito ferrado na faculdade e preciso estudar, e esse feriado é a minha única chance antes das provas. E não estou TÃO mal assim vai… estou abaixo da média em uma matéria, e isso já me deixa péssimo. Pior ainda, é sacrificar esse feriado para me dedicar à faculdade, sabendo que o resultado não será satisfatório. Pois é. Pela segunda vez seguida, eu só arrumo – digamos que – gente inexperiente para fazer trabalho junto, e o mais importante que ocorre todo final de semestre, os caras me impressionam mais ainda. Não sabem escrever direito (tem um que não usa nem vírgula e nem acento), lêm super mal, não tem muita responsabilidade, etc. Enfim, sempre sobra pra mim. Tenho que editar tudo e mudar alguma colocações sem nexo algum, e nossa, dá muito trabalho corrigir tanto absurdo. Sem contar que alguns deles só estão no curso porque ganharam bolsa de 100%, mas nem estão gostando! Ai ai viu. Se no meu grupo tem duas pessoas assim, imagine no resto Brasil! Quer dizer então que o dito cujo tira uma certa nota no ENEM, vai até o programa do governo procurar qual curso dá pra ganhar bolsa, e se matricula sem nem ao menos saber do que se trata! Esse é o futuro do nosso país, um país cheio de gente formada (podem não gostar do curso, mas vão até o fim) e trabalhando com mal gosto. Pro governo isso é ótimo. Os políticos ganham a população, e amentam a taxa da classe média baixa (gente que não trabalha direito não cresce na vida, fato) cuja se torna a que mais se endivida e consequentemente continua a votar naqueles que facilitam suas vidas financeiras.

E por falar do governo e descontentamento, hoje eu andei de ônibus em Jundiaí. E há uma lei no livro de minha vida, que diz o seguinte:

“Suas primeiras experiências com transporte público, lhe proporcionarão grandes momentos”

Todas as cidades que eu já morei, nas primeiras vezes que eu andei de ônibus, aconteceu alguma merda. O pior é que eu sempre procurei me informar antes, e eu nunca consegui ir de primeira no destino que eu desejo. Hoje não foi tão ruim assim, porque eu me antecipei quando eu vi que algo de diferente ia acontecer. Pelo menos tem um lado positivo quando eu faço esse tipo de tour… eu reflito muito na vida, e geralmente resulta em posts nesse blog :)

Quem me conhece, sabe que eu sou tímido. Eu estava na dúvida se ainda sou tímido ou se só tenho vergonha em algumas situações. Então, pensando com meus botões e analisando alguns momentos de minha vida em minhas memórias, eu descobri uma coisa… Mulheres criptonita. Assim como os efeitos que a criptonita causa no super homem, as mulheres causam em mim. São as mulheres que eu acho interessante ou que me olham de uma forma “criptonizante ?”   rsrs. Os efeitos colaterais em mim? Bem… digamos que nervosismo, falar besteira, querer enfiar a cabeça em algum lugar, ficar bobão, etc. Só coisa boa. Por isso que é uma luta eu conseguir uma namorada. Um belo de um exemplo, é a menina lá da faculdade (depois eu falo um pouco mais sobre esse caso), ou uma outra na empresa, que eu a admirava de longe, já contei até 10 pra dar bom dia pra ela, e nessa sexta-feira estive na mesma mesa de café da manhã que ela estava. Fiquei feliz o resto do dia.  Mas quanto a menina lá da faculdade, o negócio tá difícil. Ela é muito fechada, passa perto e se eu não falar com ela ela não fala comigo, e o pior é que as vezes que eu consegui falar com ela, eu não fui muito produtivo (mulher criptonita). Enfim… se for pra dar alguma coisa certa, vai acontecer no momento certo. Mas eu sinto que preciso conhecer ela.

Sinto falta de um amigo. Eu tenho amigos, mas não estão mais perto de mim. Sabe aquele amigo amigão mesmo? Que a gente pode contar com aquele ombro amigo em alguns momentos, o amigo que você chama só pra conversar, o amigo que realmente é amigo para todas as horas. Eu tenho e dei valor sim enquanto tive por perto. E agora, esse vazio e essa necessidade de escrever coisas aqui, são resultados dessa falta. 

 

Obrigado

domingo, 6 de novembro de 2011

Não resistindo e Obrigado Deus

Pleno domingo, depois de uma ótima tarde de filmes em casa (um deles foi uma decepção), venho até meu quarto, dou uma geral nele, deixo tudo preparado para estudar e me pego refletindo em outra coisas… não resisti e vim aqui postar.

Ultimamente meus pensamentos têm sido tão vagos. Essa pessoa que vos escreve, está com a cabeça longe, vendo tudo de outra forma e de uma maneira mais bonita. Tem tido sensações boas ao se encontrar com fragâncias perdidas ao vento, sorrisos bobos na presença de pessoas felizes, lembrando de tantos momentos em sua vida, de tantas pessoas, tantas bobeiras… uma mente inquieta e anciosa por algo que está próximo.

Quem me conhece um pouco, ou já lê sobre mim a um tempo, sabe sobre meus presentimentos aguçados. Estou curioso demais!  Alguma coisa muito boa vai acontecer comigo. Pra quem não me entende, me desculpe, eu também não sei explicar. Só conheço uma pessoa que entende como é isso. É uma amiga que hoje ela pode estar longe de mim, mas ela teve a paciência de me acompanhar por aqui. Faz um tempo que não nos falamos, mas por aqui posso compartilhar essa notícia com ela. Talvez ela saiba exatamente como estou me sentindo, e até saiba mais do que eu mesmo! XD

-----------------------------//--------------------------

Obrigado Deus

Não me considero um bom filho pra Deus, mas ainda assim Ele já fez muito por mim. Eu agradeço imensamente a vida que ele me proporcionou, e me proporciona até hoje. Já reclamei tanto de tantas coisas, e logo depois Ele sempre me mostrou o motivos do que fez comigo. Acredito ser um exemplo fiel ao exemplo da  nota de 100 reais suja. Por mais velha, suja e acabada que ela esteja, ela sempre possuirá o mesmo valor. E nós pra ele, somos a mesma coisa… independente do que aconteça, nós sempre teremos o mesmo valor pra Ele, e Ele nunca nos deixá desamparados.

Obrigado pela nossa saúde, nossas amizades, nosso trabalho, nossa felicidade, e pelos planos que tem preparado para nós.

----------------------------//---------------------------

Obrigado a você que lê meu blog, a você que está começando a ler e a você que só está lendo isso por ter procurado no histórico de meus posts, e mesmo depois de ter lido tanta abobrinha leu esse post até o fim. A propósito leitor do futuro… você poderia escrever como veio parar aqui? pode ser em anônimo ^^

Obrigado também ao Eduardo Montanari, que é um leitor que eu não faço idéia de como me achou aqui e que tem a paciência de comentar a maioria de meus posts ^^ e desculpe por não comentar tanto nos seus, mas eu admiro muito seu blog.

Enfim… Obrigado a todos vocês que direta ou indiretamente influenciam no meu bem-estar!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Precisando postar

Quinta-feira e eu aqui, já escrevendo mais alguma bobeira…

O fato é que eu acho que tenho muitas coisas pra escrever mas não sei ao certo nem por onde nem como começar.

O Começo

Meu passeio de rafting já era :/ A menina que estava organizando não conseguiu fechar o pacote lá e todo mundo ficou sem. Como eu não sou de ficar de braço cruzado, eu já pulei para a minha outra alternativa… SALTO DE PARAQUEDAS!!! :D Acho que mês que vem eu vou.

Por falar em passeio, estou contando os dias pra ir para Minas com meus amigos. Estamos bolando o roteiro do passeio e a cada hora surge uma idéia diferente.

---------------------------//---------------------------------

Estou achando que meu blog paralelo não vai muito pra frente não. Esse negócio de ficar filtrando o que deve ser passado ou não, encurta muito meus posts. Tem muita coisa que eu escrevo que nem me compromete muito, mas todas as pessoas que lerem vão passar a conhecer um Paulo Henrique que provavelmente elas só não conhecem porque não me conhecem direito, e eu não quero que qualquer um passe a me conhecer sem meu devido consentimento. Acho que vou colocar algum link escondido por lá que direcione até esse blog. Mas será escondido de uma maneira, que só vai achar quem estiver realmente interessado ou gostando de ler essas baboseiras que eu escrevo aqui.

-----------------------------//-------------------------------

Esse feriado na quarta-feira eu trabalhei. Mas eu trabalhei com a idéia de que eu iria folgar na sexta-feira (conforme o acordo da empresa), e agora vou ter que ir trabalhar sexta também. Então, acho que a cabeça cansou de vez e me deu a louca. Estou com raiva dessa correria de trabalho-faculdade. Estou me ferrando na faculdade, só tenho tido sonhos com coisas relacionadas ao trabalho, dor de cabeça semanal, dor no corpo, enfim… a única coisa que salva meu dia é chegar em casa, ver todo mundo bem, ser recebido pelo meu cachorro (que nem sempre vem me receber, mas fica deitado esperando eu ir falar com ele), e ver a menina lá na faculdade. E por falar nela… acho que só não posso oficializar que estou apaixonado, porque eu não conheço ela direito, mas eu simplesmente me sinto bem podendo ver ela todo dia. O pior é que eu sou tão lerdo, tão idiota, que ainda não desenrolei uma oportunidade de poder sentar na mesma mesa que ela e conhecer um pouco mais, sabe? A maioria das pessoas que eu conheço, eu conheci sem querer. Geralmente somos apresentados por um amigo em comum e nos conhecemos participando da mesma conversa. Enfim… ela está sempre com as amigas dela, aí eu não vou chegar lá , cumprimentar elas e simplesmente sentar junto. Eu tenho até medo de estar sendo indiscreto demais e estar perturbando ela. Às vezes eu me assusto comigo mesmo por ser tão insaciável.

O Fim

Agora, depois de descarregar algumas palavras, acho que consigo ir dormir mais em paz :)

Obrigado

domingo, 30 de outubro de 2011

Cumprindo protocolo

Uma semana se passou e estou aqui novamente de madrugada.

Hoje é um dia um pouco especial pra mim, pois decidi tirar o alargador. A partir de novembro não usarei mais. Tudo devido à minha vida em geral. Meu ambiente de trabalho não tem problema nehum com esse acessório, porém meus futuros ambientes de trabalho terão sim uma certa reprovação sobre o uso dele. Fora que já deu o que tinha que dar. O contrato com meu pai eram 2 anos, e quando anunciei isso, até ele perguntou o porque eu decidi isso. E claro que ele apoiou. Olha aqui quando eu anunciei que eu coloquei… é tão engraçado ler algumas coisas que eu escrevia.

Estou agora decidindo o que fazer com o cabelo. Eu queria deixar igual uma fase que eu usei ele grande, mas dá muito trabalho, então acho que já tenho idéia do novo corte.

Quanto ao meu blog paralelo, eu vou começar a passar as coisas pra ele aos poucos. Tem muita coisa pra ler antes de copiar pra lá.

E ainda não sei o que eu sinto pela garota que falei. Eu a vejo, fico feliz, fico maquinando alguma maneira de conseguir conversar com ela, coloco em prática e nunca dá certo. E parece que ela vê esse meu esforço, já pode até ter tentado me ajudar comentando sobre algo, que infelizmente já havíamos conversado pela internet (duas pessoas totalmente sem assunto) e a conversa acaou morrendo muito rapido. Ela é interessante e intrigante demais! por isso que me chama tanto a atenção… é uma coisa estranha.

Por enquanto acho que é só isso.

Obrigado

sábado, 22 de outubro de 2011

Na semana

Durante a semana eu me peguei diversas vezes pensando em coisas para passar para o blog, mas nesse exato momento em que eu tenho tempo pra escrever, eu não estou lembrando :/

Na faculdade

well… a minha semana de provas chegou ao fim, foi uma correria desgraçada, e eu me ferrei em todas as matérias. E dessa vez eu não me refiro à um 7, e sim a notas beeeemmmm menores que 7. Foi a pior sequencia de notas da minha vida. Não sei porque eu fui tao mal assim, mas sei de uma coisa, eu vou me dedicar muito às segundas provas.

Aquela louca apareceu novamente, e dessa vez ela atirou em mim sem dó. Foi lá, pediu para meu amigo um momento a sós comigo  (“um momento a sós comigo” ? estou certo produção?), e disse tudo o que tinha pra dizer. Falou na obseção dela por mim, que aquilo estava entalado dentro dela a muito tempo, que já fazia não sei quantos meses que a gente se conhecia , e queria saber diretamente de minha pessoa se tinha alguma chance de algo acontecer entre nós…

fuuuu_by_ku127-png

E eu não enrolei ela. Eu já estava irritado com aquela situação mesmo, então foi bem fácil de eu não sentir dó dela e enrolá-la. Disse claramente que não tinhamos futuro nenhum, e que eu também não gostaria de tentar algo pra fazer o teste, porque eu sabia que não ia conseguir retribuir o mesmo sentimento que ela tem por mim. Então ela ainda insistiu! Perguntou se pelo menos poderíamos “ficar” só pra ela poder dizer pra ela mesma que um dia conheceu um cara “assim assim assado, etc etc…” e eu disse que não novamente. Porra! Que nhacas sentido faz o tal do “ficar” sem sentimento algum!? A pessoa sabe que não tem sentimento, e ainda quer mané ficar!? Me poupe!

Admiro apenas uma coisa nela: Coragem

Eu queria ter 50% da coragem que ela teve.

No trabalho

Dos meus dois chefes, o melhor deles foi demitido. Não só o melhor, como também o que me contratou mostrando que acreditava em mim mesmo sem experiência alguma. Durante esses 7 meses de trabalho, eu aprendi muito mais do que eu esperava e abriram-se muitas portas pra mim. Mudei de função 4 vezes, e já posso avistar uma segunda promoção daqui uns meses. Vejo um rumo que minha vida pode tomar, e que promete muito pra mim, mas vejo também uma demissão. São caminhos muito instáveis, e vou tentar andar entre eles pra ver onde vou parar.

Na vida

Minha viagem para Minas Gerais com meus amigos ainda está de pé :D Estamos contando os dias.

Peguei outro passeio pra fazer na natureza também, dessa vez com o pessoal da faculdade. Vamos fazer rafting em um lugar aqui perto, que é praticamente sinônimo de rafting e outros esportes de muita adrenalina. Só esperamos que não esteja frio nesse dia.

Fui fazer o tal do ENEM hoje. Decidi fazer para tentar conseguir uma bolsa na faculdade pelo programa do governo. Tantos amigos meus não pagam a faculdade, então eu tenho esse direito também. Se eu conseguir isso, já me livro da mensalidade da faculdade! Fui fazer totalmente desavisado. Levei duas canetas, ambas azuis e material de cor opaca, rsrs. Tinha que ser somente de caneta preta de material transparente… graças a Deus um cara tinha três canetas lá e me emprestou uma. Depois, como ainda faltava uma hora para começar a prova, eu fiquei no celular mexendo na internet. E no quadro dizia claramente que celular não poderia ficar em cima da carteira, mas a fiscal viu e não falou nada… deduzi que fosse valer apenas no momento da prova, mas depois ela veio pedir para eu desligar. Fiquei com a maior vergonha, já basta não ter levado caneta preta, e ainda ficar mexendo no celular!? Po, ela deve ter me achado todo errado. E pra finalizar, quando ela ia passando do meu lado, ela tropeçou no meu pé e quase caiu! Todo mundo olhou. Ela pediu desculpa pra mim, mas com cara de quem não gostou, e nessas já é quase certeza que ela me achou um desgraçado que só dá trabalho D:

Estou pensando em tirar a barba toda novamente e ver no que dá. Já vim com esse papo aqui outra vez não é? Pois então… acho que agora é pra valer.

Estou querendo comprar uma bicicleta. Sinto muitas saudades de andar. Já faz um pouco mais de um ano que eu não ando, mas antes desse tempo, eu já andava a 10 anos. Sempre gostei de sair explorando lugares da cidade, me arriscando em algumas atitudes, correr bastante até as pernas incharem, pedalar sem as mãos, andar conversando com alguém, e tudo mais.

Minha mãe me perguntou esses dias se eu estou apaixonado… e sabe que eu ainda não sei. XD  Pois é, ainda estou tentando interpretar meus sentimentos atuais, mas acho que está mais pra “sim” do que pra “não”. O dia que eu descobrir oficialmente eu digo aqui ^^

“Queria eu ter razão em minhas conclusões precipitadas”

 

Para finalizar….

Andei pensando a respeito da publicação de meu blog, e acho que vou publicar ele sim. Mas não será necessariamente este blog, mas sim um paralelo, mais censurado. Só chega nesse blog aqui, quem a vida bem enteder apresentá-lo. Seja pesquisa no google ou indicação de um leitor atual. Eu não fico mandando o link dele para meus amigos.

Acabou.

Obrigado

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Não posso me contradizer

“A vida fica bem mais fácil se você mantém baixas as expectativas de todo mundo.”

Calvin and Hobbes

Não vou me iludir

Paulo Henrique significa…

Paulo: Latim. Significa "pequeno" e indica uma pessoa com muita disposição e um otimismo contagiante. Encara cada dia como um novo degrau para obter o desenvolvimento material e social. Dono de uma ambição inata, planeja cuidadosamente os passos da sua caminhada para o sucesso.

Henrique: Teutônico. Significa "príncipe poderoso" e  indica uma pessoa boa e prestativa, apesar do seu ar um tanto arrogante. Os amigos sabem que podem contar com sua colaboração a qualquer momento.

domingo, 9 de outubro de 2011

Nova opção para tradução

Nossa! Fuçando em algumas coisas aqui no blog, eu descobri que em 1 mês, eu tive umas visitas inesperadas…

image

Como? Eu não sei. Mas se tem gente de outros paises visitando meu blog, eu ofereço uma facilidade pra eles.

Obrigado, e sejam bem vindos ^^

sábado, 8 de outubro de 2011

acontecendo…

Oi, tudo bem?

Passei muitos dias sem postar aqui, exatamente por falta de tempo :/ (uns 20 dias)

Não aconteceu nada de diferente. É, novamente uma característica de quem está sem tempo. Meus dias estão tão corridos, que já neguei um copo de tody para não perder 1 minuto (o fim da picada).

Eu até estava elaborando um post gigante sobre coisas antigas, mas ficou parado e eu não consegui terminar de escrever.

O que tem passado por minha mente com muita frequência, é se eu estou apaixonado, ou se é minha mente procurando desesperadamente por alguém pra mim. Eu sinto falta de uma namorada sim, mas eu sempre senti. Eu passei mais de três anos sem me envolver, esperando a pessoa certa, e agora já estou mais de um ano sem alguém novamente. Vou esperar o tempo que for necessário. Atualmente, os sintomas são parecidos… aquele frio na barriga, e a famosa voz que me diz que algo vai acontecer. Eu só preciso daquele velho empurrãozinho amigo para me dar coragem de fazer algo.

Vou fazer o tal do ENEM esse ano. Quero pegar um desconto na faculdade e aumentar meu investimento para minha futura fuga para o Canadá :D

bom, vou ver  se consigo terminar o tal post.

Obrigado

"Caí em meu patético período de desligamento. Muitas vezes, diante de seres humanos bons e maus igualmente, meus sentidos simplesmente se desligam, se cansam, eu desisto. Sou educado. Balanço a cabeça. Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas. Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixa pra lá. Meu cérebro se tranca. Eu escuto. Eu respondo. E eles são broncos demais para perceber que não estou mais ali."
(Charles Bukowski )

sábado, 17 de setembro de 2011

EU FALEI COM ELA! LÁLÁLÁLÁ

Um post por semana, será?

Percebi que estou nesse ritmo… mas por falta de tempo mesmo. Agora tudo eu tenho que deixar pra fazer só no final de semana :/ Obrigações de faculdade, viagens, saídas com amigos, e saídas com a família… eis as minhas 4 alternativas para eu distribuir em 4 finais de semana. Agora imagine, estudar uma única vez no mês? Não dá! É muito ruim ter que abrir mão de algumas coisas, quando se está acostumado a ter tempo ara todas elas. E quando eu começar a namorar!? Só Deus sabe como eu vou me virar.

Estou quebrando a rotina, ou tentando pelo menos. Ahn… eu só mudei de calçada, e meu lugar no fretado da empresa. Acho legal fazer isso. E até esses dias eu estava com o cabelo grande. Fazia tempo que eu não usava esse visual. Esse visual a que me refiro, é o mesmo que eu usava na faculdade de engenharia logo no início. Pra quem não me conheceu na época, eu só usava roupa larga, camisa alternativa ou de banda, boné pra trás com aquele cabelão bagunçado por baixo da aba, e uma barbixa mal feita. Mas fui no cabelereiro, e deu os cinco minutos em mim, e falei para ele que ele podia fazer o que quisesse! rsrs  Foi arriscado, mas ficou legal. Parecido como eu usava antes, porém mais diferente.

Ultimamente, eu tenho notado algumas coisas meio chatas em mim. Às vezes eu me acho mais inteligente que algumas pessoas. Mas quem sou eu pra achar isso!? Eu sou um merda perto de algumas pessoas que eu conheço. Então seria realmente uma característica minha, ou as pessoas realmente são desprovidas de inteligência?  Outra coisa chata, é que eu acho que sou um pouco egocêntrico. Não no sentido de só pensar em mim mesmo, mas no sentido de sempre achar que tem gente me olhando. É uma sensação ruim pra mim, e eu acabo evitando de circular muito.

 

Tem uma menina na faculdade, que a existência dela me intriga bastante. Eu a observo desde o início das aulas, no final de fevereiro mais ou menos, rsrs. Eu estava sentado longe de onde ela estava, e então eu a vi tão longe que mal dava pra identificar o rosto dela, em uma mesa de 3 pessoas, gesticulando bastante, conversando e dando muita risada, e me chamou a atenção. Quando eu vi, uma das pessoas que estava na mesa com ela, é um amigo meu do transporte que eu pego pra voltar. Desde aquele dia, eu fiquei no pé dele para ele me apresentar ela, mas ele não sabia ao certo de quem eu falava. Um mês depois em um belo dia, fomos até uma mesa de amigos dele, e ela estava lá. Eu finalmente pude ver ela de perto, e quando ela saiu da mesa, deu tchau para os amigos dela e me cumprimentou! Eu ganhei a noite aquele dia, XD. Mas desde então, eu nunca mais cumprimentei ela. Nunca troquei mais do que 3 palavras com ela. Mas a existência dela me intriga demais! Desde março, todos os dias eu tento vê-la. Se eu a ver, eu já fico feliz, mas se não, eu pergunto para o meu amigo como ela está. Ele já está de saco cheio de tanto que eu pergunto, rsrs. E esses dias, eis que eu estava no ônibus da empresa indo pra casa, acordei do nada no meio do caminho ainda, entrei na rede pelo celular e soube que ela tinha sofrido um acidente. Na mesma hora meu sono sumiu, e eu li cada detalhe do que havia acontecido. Graças a Deus não aconteceu nada de grave com ela. Mas essa notícia mexeu comigo de uma forma, que eu meio que me toquei mais pra vida. Não perder tempo. Poderia ter sido ela a vítima fatal do acidente, ou qualquer outra pessoa que tenha tanta importância quanto ela, e enquanto eu fiquei esperando a coragem de fazer ou dizer certas coisas, eu poderia ter perdido a oportunidade pra sempre. No final das contas, eu tive um surto de alegria inexplicável! Eu acordei super disposto, bem mais comunicativo, e os dias seguintes tem um outro brilho pra mim. Depois desse acidente, eu não pude vê-la, mas já estou ancioso pensando em como eu vou puxar conversa com ela quando eu a encontrar.

 

Obrigado

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Um pouco de tudo com reflexões sobre minha vida, e falta de inspiração.

Sexta-feira! E eu aqui logo de manhãzinha (“manhãzinha” não soa muito bem. É assim mesmo? ). Mais do que justo! Eu trabalhei na quarta-feira justamente para trocar por hoje, por livre e espontânea pressão. A empresa propôs a troca, e os funcionários teriam que assinar se concordassem com a tal. Minha mão coçou para marcar o “não”, tanto pelas minhas manias de ser imprevisível e ser do contra, como também pelo fato de eu achar que a folga na quarta-feira iria proporcionar um efeito pscicológico de que a semana passaria mais rápido. Seria a sensação de duas semanas de dois dias, enquanto a folga hoje, só vai me dar a sensação de um dia de folga em uma semana de 7 dias. Sou cheio de pensar essas besteiras.

Por falar em minha mania de ser imprevisível, já estou pensando em não ir na minha formatura da faculdade também. Antes eu dizia que nessa formatura eu iria, mas o “grande dia” se aproximou e eu mudei de idéia. Nem me pergunte o motivo, todo mundo acha um absurdo eu não querer ir na minha formatura…

“Nossa! Porque você não vai!? / É uma grande conquista na sua vida! / Um dia inesquecível na vida de qualquer um! / Credo! / Você é revoltado com sua vida!? / mimimi blábláblá”

Pode ser que eu pague a lígua e um dia venha escrever aqui sobre a minha festa de formatura, mas as chances de isso acontecer, são 0,01%.  Na 7ª série eu disse que não ia na da 8ª série, e não fui. No 2º ano eu disse que não ia na do 3º ano, e não fui. E agora, novamente 1 ano antes de me formar, eu digo que não vou e pronto. Apenas uma única vez eu disse que eu iria na minha formatura, que seria a do meu curso de engenharia de produção, que só pra constar, eu estava muito feliz com minha vida, cheio de perspectivas para melhoras e achava que nada poderia me tirar aquela felicidade. Agradecia a Deus por tudo, e no fim das contas Ele decidiu fazer umas mudanças as quais eu acho que já basta de comentários sobre elas por aqui.

Fora que eu também não me contento com coisas previsíveis, e formatura é uma delas. Eu vejo a formatura como se fosse um casamento individual. Sim. Tem a cerimônia entediante a qual todos não vêem a hora para que acabe e comece a festa, e você compromete a sua vida com a carreira referente à sua formação. Não adianta, toda formatura é a mesma coisa. Seja na festa ou no passeio da turma. Todo mundo que bebe enche a cara, formam-se casaisinhos iludidos pelo clima de felicidade mútua, e quando não se formam os casais tem os relacionamentos casuais, que duram só aquela noite por consequência do medo de não se verem mais com tanta frequência. Enfim… a GRANDE lembrança para alguns, será a que “naquele dia eu tava muito louco” , “fiquei com a fulana (o)” , “quase todo mundo bebeu e eu fiquei conversando com o beltrano” , “não lembro de nada” e por aí vai uma série de lembranças cativantes.

E como seria uma comemoração de formatura interessante pra mim? Fácil. Uma evento simples e imprevisível, é combinar de ir para algum lugar com o grupo. Seja para um bar, casa de alguém, parque, etc. Você só comemora com os seus amigos de verdade, e nenhum babaca que você não tenha afinidade poderá estragar a lembrança. Quer comemorar com uma viagem? Claro. A galera junta o dinheiro até o grande dia e deixa pra decidir o destino apenas uns dias antes XD.

Por falar em viagem, eu tenho pensado muito a respeito de realizar algumas aventuras. E ontem, eu e mais dois amigos do trabalho, decidimos uma viagem de ultima hora. Vamos pro interiorzão de Minas Gerais, no meio do mato e vamos ver o que tem pra fazer nas redondezas. Um objetivos já está marcado, que é visitar uma pedra gigantesca.  Mas a aventura que eu quero mesmo, é a do tipo de juntar o dinheiro e sair sem rumo. Pega a estrada e vai entrando onde o instinto achar que eu devo entrar.

 

Estou sentindo falta de ler algum livro. O pior é que eu dizia “Nossa, quando eu estiver trabalhando vou comprar todos esses livros…” E desde que eu comecei a trabalhar, eu não comprei NENHUM livro! D: Só fiquei comprando acessórios, miniaturas de carrinhos e eletrônicos (vícios). A desculpa pra muitas coisas minhas, é que eu não tenho mais tempo, mas é mentira. Eu sempre acho tempo se for pra ler um livro. O que me falta mesmo é uma boa indicação, ou arriscar na escolha. Além da falta de ler mesmo, eu acho que meu nível de escrita e vocabulário cairam um pouco.  Tenho um livro que eu comecei e não terminei, que é “A ultima música”, e é difícil (quase impossível) eu não terminar um livro. Acho que a história desse não me atraiu muito.

Sinto falta de gostar de alguém. A cidade é tão cheia de mulheres bonitas, mas minha vida não me apresentou nenhuma até agora. Só a vida da perseguidora que inventou de me apresentar a ela. E não dá. Não queria dizer isso, mas ela é burra. Sério, me sinto horrível julgando a capacidade intelectual de uma pessoa, mas pra mim ela é burra. Coitada… com certeza tem um cara nesse mundo que acha ela bonita e também não ache ela burra. Estou tentando decepcionar ela sem machucar os seus sentimentos. Infelizmente é preciso fazer isso.

Também preciso dar um trato no visual. Estou tão sem tempo, que vai fazer quase 3 meses que eu não corto o cabelo, e quase 1 mês que não faço a barba. Nesse exato momento mesmo, estou do jeito que acordei parecendo um mendigo. Na ultima vez que me permiti chegar nessa situação, eu fui chamado de “o doidinho” na faculdade. Eu não penteio o cabelo e praticamente morava lá, entendeu?

Droga… Nostalgia vindo. Vou parar por aqui.

Obrigado

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Gif de uma verdade

Resumão

Olha eu aqui! Finalmente, depois daquela infecção, eu voltei. Aconteceram muitas coisas (nem tantas).

Levei 1 semana pra sarar! E os dias nesse meio tempo, foram bem difíceis. Eu estava totalmente desanimado, vendo defeito em tudo o que estava acontecendo comigo, ficando desmotivado, e resumindo… reclamando de tudo. Tenho quase certeza que era tudo devido ao meu mal-estar. Comecei a achar que minha vida estava difícil, por conta dos meus horários entre trabalho e faculdade, e que estava ficando cansativo demais (mas realmente é muito cansativo). Comecei a me comparar com amigos meus e as condições de trabalho deles, e de certa forma invejá-los :/

Cheguei a fazer um novo curriculum e procurar algo melhor. Porém, também pedi a Deus que ele me ajudasse a tirar essas idéias da cabeça. Foi incrível, pois no dia seguinte comecei a enxergar toda a besteira que eu estava fazendo. Um amigo meu, do nada tirou um tempo do trabalho dele pra jogar conversa fora comigo, e nessas, eu contei como eu estava me sentindo, e esse cara me falou uma coisa que eu acho que nunca vou me esquecer. Ele me disse o seguinte:

“Paulo, trabalhar e estudar realmente é muito cansativo, ainda mais nesse horário que saímos, mas nós somos um dos poucos que persistem, e é por isso que poucos conseguem”

E de noite na faculdade, conversei com um outro amigo. Ele não teve muitas palavras na hora, somente me ouviu. No final da noite, ele me mandou a segunda frase que me impactou bastante também:

“Nós somos criaturas emotivas às vezes capazes de raciocinar, e não criaturas racionais capazes de raciocinar”

Lembrei também de uma amiga, que até faz um tempo que não conversamos, mas em certos momentos de minha vida, eu me lembro dela e o quanto eu a admiro pelos seus modos de ver e encarar a vida.

Me dei conta de todo o drama que eu estava fazendo. Quantas pessoas não gostariam de estar no meu lugar? Estar trabalhando e fazendo faculdade. Com saúde de sobra e tendo amigos como os meus. Tem gente que ganha bem menos do que eu, tem que sustentar outras pessoas, moram longe pra caramba pra poder ir trabalhar, são bem mais velhos e trabalham em uma equipe onde o maior cargo é ocupado por um muleque como eu. E outra coisa… todos os meus amigos tem mais de 23 anos. Conclusão; está bom demais pra mim! :D Graças a Deus eu tenho essa vida que eu tenho.

E só fui me sentir 100% MESMO, essa segunda-feira. Ou seja, agora eu já sei o que é ter 20 anos nas costas, rsrs.

Eu tive que trabalhar hoje porque a empresa fez um acordo com os funcionários, que é trocar os feriados que cairem em uma quarta-feira para uma sexta-feira. Então a semana já acaba pra mim amanhã ^^

Só parecia que eu tinha muita coisa pra contar. Até tem o caso “perseguidora da faculdade” mas vou deixar pra comentar em outra postagem.

 

Obrigado, Obrigado mesmo ;)

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Festa a fantasia, aniversário, semana tensa.

Na Sexta-feira (19/08) eu realizei uma grande vontade minha, que era ir em uma festa a fantasia :D Mas a vontade em si, não era somente ir em uma festa, e sim ir fantasiado de NERD! kkkkkkkkkkkk  e eu fui! De início eu estava com um pouco de vergonha, porque ia ter tanta fantasia legal e eu ia muito feio, mas depois eu pensei comigo: “Festa a fantasia, vai ter de tudo lá, das mais de mil pessoas apenas 3 me conhecem, e é em outra cidade… dane-se, eu vou de NERD mesmo! O mais feio possível”. Coloquei um sapatenis, uma calça xadrez, camisa branca básica por dentro da calça, cinto VERDE, passei gel e penteei o cabelo de lado,  peguei uma armação de wayfare preta e passei uma fita branca no meio e em uma articulação. Fiquei bem feio XD E depois quando eu cheguei lá na festa, eu já não me achava mais tão feio, kkkkkkkkkkkkkk. Foi bem divertido.

E hoje, plena manhã de sexta-feira… Eu me encontro aqui. Não é feriado nem preguiça de trabalhar, é tudo culpa de uma febre consequente de uma inflamação na garganta, que me persegue desde a madrugada de terça-feira  D:

Ou seja, ainda não posso dizer qual é a sensação de ter 20 anos (fiz 20 anos na seguda-feira). Na terça eu não fui trabalhar e fui para o hospital, e não tinha sido apenas uma febre… eu tive uma noite de sono horrível, sentia muito calor, estava trêmulo, sentia tontura, falta de apetite, uma tosse maldita e dores no corpo. Então eu tomei soro, que eu odeio, fiquei bem, e depois a febre voltou. Na quarta eu não acordei muito bem, mas fui trabalhar, e me ferrei bonito lá. Sorte que a empresa tem um ambulatório, e puderam me ajudar. A médica queria me mandar pro hospital, mas eu não queria ir, rsrs. Então eu só tomei um remédio lá e fiquei de repouso por 2 horas na sala de observação. Melhorei, voltei a trabalhar, e de noite começou o drama novamente… no dia seguinte eu FUI TRABALHAR, mal conseguia ficar de pé. Tomei um remédio…..

OFERECIMENTO

…. e procurei um cantinho escondido pra ficar sentado quieto. O meu chefe me achou, e me fez ir para o ambulatório de novo. Só que desta vez, só sai de lá para ir para o hospital :/ Tomei uma injeção na bunda! Putz, a desgraçada é tão dolorida que me deixou mancando por um tempo, sei lá o que tinha naquilo. Mas agora só estou com a garganta inflamada e com um ATESTADO DE DOIS DIAS!!!  \o/

 

Obrigado

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Como estou? Vou falar um pouco de tudo…

Plena segunda-feira, feriado na cidade, clima perfeito, descansando em casa, vi uns filmes, saidinha de noite com a família… o dia foi ótimo! Fazer as coisas em folga durante a semana, é muito melhor que em finais de semana, rsrs.

Com esse feriado, era para eu ter tido 3 dias de folga, mas logo no início da semana passada, eu fui convocado para fazer inventário na empresa no sábado. Previsão para começar às 8h e sair às 15h… claro, porque não?

Sexta-feira, meu belo sábado de 7 horas extras se transformou em um inferno com 16 horas de duranção. Tive que acordar 5:40h entrei às 7h e só sai às 23h !!!! Ou seja… meu sábado foi pro saco! Pelo menos vai dar um acréscimo legal no final do mês.

O trabalho pra mim, é uma coisa totalmente sussegada. No início, você vai tropeçando mesmo, pegando o ritmo e tal. Mas depois, com o tempo aquilo vira rotina, e você faz sem perceber. A única coisa que me tira do sério lá, são as pessoas. É muita “sujeira”! Um querendo passar por cima do outro, falsidade demais, muita injustiça, ignorância, etc. Está um clima meio tenso e esquisito. Não está mais tão legal como nos primeiros dias. Mas é isso mesmo… tenho que dar graças a Deus por pelo menos ter um trabalho. E acredito que logo logo Ele vai me colocar em um lugar melhor.

Daqui uma semana será o meu aniversário. Um ano passou muito rápido… Um ano atrás, eu estava a duas semanas na minha cidade natal, recém chegado de uma mudança. E QUE MUDANÇA! Minha cabeça estava a mil.

Atualmente tenho sentido muitas saudades de amigos. Tenho um carinho enorme por algumas pessoas de que me distanciei, mas ainda limito o contato. Pra muita gente isso pode parecer estranho, gostar das pessoas, e evitar o contato por um tempo. Mas só quem já passou pelo mesmo que eu para poder me entender. Eu sou um cara que me apego muito às pessoas que eu me torno amigo, e depois quando acontece uma dessas de me distanciar, o coração aperta só de lembrar. Mas não deixo de saber como estão ;)

Fazia tempo que não acontecia algo paranormal comigo… Teve um dia que eu estava bem tranquilo no computador, e uma porta do guarda-roupa estava aberta a um tempo já, e quando ela está aberta ela fica uns centímetros de distância da parede. Então, em um certo momento, ela leva um tipo de pancada, fazendo com que ela batesse na parede e voltasse. A “pancada” teve som de como se tivesse sido feita por algo sólido. Xinguei com o susto, tentei ter contato com algo que fosse o responsável, mas não teve mais nada. Já esse final de semana, eu senti uma presença que eu não sentia a um tempo já. É uma presença boa, que me dá a sensação de que estou leve, quase flutuando. E hoje, eis que eu acordo, e fico na cama enrolando pra levantar, e enquanto isso o rádio na sala está ligado. Toca a música “A”, música “B” e música “C”, e então eu me levanto. Enquanto estou no banheiro, escuto a música “A” novamente, estranhei, depois logo em seguida a música “B” toca também, e eu penso comigo mesmo: – “Nossa, os caras estão mal… repetindo musica assim”. Quando eu sai, enquanto eu comentava com a minha mãe sobre a repetição das duas músicas seguidas, começa a música “C” ! Aí que eu estranhei mesmo! Disse pra minha mãe que aquela música eu também havia acabado de escutar, e ela me disse que era a primeira vez que estavam tocando pela manhã, e sem hesitar muito, já foi dizendo que era mais uma de minhas paranormalidades, e que já havia passado na TV sobre pessoas que escutam coisas antes de acontecerem.

Hoje pesquisei meu nome no google, e descobri que outras pessoas gostaram de alguns textos meus, rsrs. Algo que eu nem eperava acontecer. Pelo menos o blog não aparece na pesquisa do meu nome :)

 

Obrigado ^^

domingo, 14 de agosto de 2011

Texto

“Admito que doeu, que me sufocou. Admito que eu não sabia pra onde correr. Admito que me consumiu, que me corroeu, que me despedaçou. Mas também admito, me fez olhar pra frente e entender que tudo nessa vida tem uma razão, e que se você se machuca muito, começa a não doer mais tanto.”

Caio Fernando de Abreu.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Um texto

  • Às vezes algumas coisas e algumas pessoas insistem em te derrubar. Saiba que existem pessoas querendo te reerguer, mesmo que sejam poucas, mas dê valor a elas. Talvez essas pessoas sejam os anjos que Deus mandou para cuidar de você, dar tudo que você precisa para nunca desistir. Não é verdade que muitas vezes você pensou em desistir, mas alguém chegou e te obrigou a continuar? Dizem pra mim quantas vezes alguém chorou por ter ver chorar e te abraçou para confortar? Pois é, se alguém fez isso ore por essa pessoa porque é preciso agradecer a Deus por ter alguém que se preocupe com você.
  • Isso é raro porque tem gente se preocupando consigo mesmo, muito egoísmo e falta de companheirismo. Mal sabe essas pessoas que um dia alguém vai negar a ajuda que ela negou hoje.
  • Se você nunca ajudou, ajude e o principal: se você nunca olhou nos olhos de alguém, sorriu e disse “eu te amo” diga, por favor. As pessoas precisam saber o quanto são importantes e ouvir de volta um “eu também te amo” é a melhor coisa do mundo. Aliás, um simples sorriso pode ser a melhor resposta.
  • Talvez você saiba como se sentir melhor, mas acostumou-se com a dor, então exijo que você se desapegue da dor e agarre a felicidade. A felicidade não foi embora só se escondeu atrás de tanto sentimento ruim e você precisa dar a oportunidade que ela precisa, para aparecer.
  • Não se esqueça de agradecer aos seus anjos por eles existirem e não queira ser mais uma pessoa que chora hoje por nunca ter dito tudo que sempre quis dizer pra alguém. Porque na nossa vida ninguém permanece para sempre, afinal nem nos permanecemos para sempre na vida das pessoas, então cada minuto é precioso e cada palavra não dita pode ser o maior arrependimento da sua vida.
  • Então nos sentimos mais uma vez idiotas porque mais uma vez sentimos tudo aquilo que prometemos nunca mais sentir. Tolos por acharem que podem controlar os sentimentos. A verdade é que os sentimentos pregam peças, muitas vezes sem graça. Então sem promessas porque elas podem vir se tornar em vão e então o coração de alguém acabara partido (se não for o seu).
  • Simplesmente viva e aproveite tudo de bom que a vida pode te oferecer. Faça do que é ruim algo bom para ser aproveitado e da vontade de chorar um motivo para nunca deixar de sorrir. Não largue alguém que você ama porque pode aparecer outra pessoa que só estava esperando uma oportunidade para fazer com esse alguém algo que você não estava fazendo: Valorizando.
  • Se precisar se distancie, mude o caminho, mude você e principalmente se precisar mude a pessoa que você é interiormente porque aquilo que você é ninguém vê, pois está em seu coração.


Autor desconhecido

terça-feira, 2 de agosto de 2011

domingo, 31 de julho de 2011

Cansado de tentar enganar a mim mesmo

Ok? Eu não gosto de ficar sozinho.

Sabe quando você está apaixonado, e a alegria transborda pelos seus olhos? Até o modo de ver as coisas fica diferente. Não há nada que tire essa felicidade. Você dorme pensando na pessoa, e acorda pensando nela… sorrindo :)  Até as músicas parecem te ouvir. Mais pessoas passam a sorrir pra você, onde na verdade estão retribuindo um sorriso que você não consegue tirar da cara. Você fecha os olhos, e pode ouvir a voz, sentir o cheiro, e lembrar com perfeição dos momentos. Quando estão juntos, seu coração acelera, e você tem a sensação de que deve cuidar muito bem do que tem em mãos, pois é uma das coisas mais valiosas que você possui.

Mas e quando você está assim, e algo subtamente lhe rouba o principal motivo de toda essa alegria?

Acho que é mais ou menos o que eu sinto a 1 ano. Eu quero descontar na vida. Digo no sentido de fazer uma loucura. A sensação é de que eu não posso deixar isso passar batido. Quero quebrar algum limite meu. Quero sentir adrenalina. Toda essa “energia” é uma das coisas que alimenta minha vontade de sair do país.

Mas o que eu queria mesmo, é sair sem rumo. Pegar uma grana, ir para um aeroporto internacional, escrever o nome de um monte de cidades, e sortear. O que fosse sorteado, seria meu destino, com apenas passagem de ida. Lá eu me virava.

Vontade de esperimentar um “romance” sem compromisso. Ser conquistado e conquistar também, sabendo que eu posso sumir a qualquer hora.

Não quero ser o tipo de gente que só aparece no lugar, faz alguns amigos, e depois vira só mais um dos muitos outros que também sumiram. Eu quero ser aquele cara, que depois que vai embora, as pessoas olhem por onde eu passei e lembrem que tinha um cara que gostava muito daquela árvore. Que vejam alguém fazer um trabalho, e lembrem que um dia ali naquela cadeira, teve um cara que fazia aquilo muito bem.

Mas tudo depende do tempo que ELA levar para aparecer.

Obrigado

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Em uma conversa…

“ Tem muita coisa na minha vida que, por um momento eu detestei ter acontecido, e não via nenhum ponto positivo. Mas depois, eu percebi que é o jogo da vida. É tipo jogar xadrez, ter uma estratégia, fazer uma cagada, mas depois bolar uma nova estratégia.”

Devo colocar meu crédito?

Vai então…

“ Tem muita coisa na minha vida que, por um momento eu detestei ter acontecido, e não via nenhum ponto positivo. Mas depois, eu percebi que é o jogo da vida. É tipo jogar xadrez, ter uma estratégia, fazer uma cagada, mas depois bolar uma nova estratégia.”

                                                                      (Paulo Henrique)

terça-feira, 26 de julho de 2011

Resgate

Esses dias me dei conta de uma mudança em mim. Eu acho que eu não sou mais eu. (Fala logo! rsrs)

Acontece, que eu percebi que eu não sou mais o Paulo Henrique de alguns anos atrás. É bem confuso, pois eu continuo gostando das mesmas coisas, mas acho que não demonstro.

Senti falta daquele Paulo Henrique, que só usava roupas largas, cabeludo, de barba mal feita, que estudava um pouco de tudo, lia um livro atrás do outro, participava de fóruns e blogs, saia pra caminhar ou andar de bicicleta no final da tarde, que tinha a mente infestada de pensamentos loucos, e que se perdia em devaneios por conta de suas paixões.

Hoje, quem sou eu? Percebi que eu virei um cara esquisito. Ou será só o momento? Não me visto mais como antes. Digamos que eu passei a me arrumar mais. E o pior de tudo, é porque passei a me preocupar com minha imagem. Cadê aquele cara que dizia “foda-se para o que vão pensar” ? Eu me quero de volta!  O trabalho moldou muito meus modos. A sensação, é de que eu levo a correria do trabalho para o restante dos dias. Como se eu não tivesse tempo pra nada… Preciso urgente voltar às aulas.

Obrigado

domingo, 24 de julho de 2011

Procura-se um interpretador de sonhos

Minha irmã estava dirigindo, e a gente procurava o Hopi Hari. O estranho, é que estávamos na cidade (pra quem não sabe, o acesso a ele fica em uma rodovia, e em uma região isolada da cidade). Então, vimos a entrada tarde demais… era uma avenida e não sabíamos como retornar àquele ponto. Paramos em uma lanchonete para consultar um mapa, e percebi que havia uma saída nos fundos. Então, eu pensei em ir até lá para perguntar na rua. Quando eu saí, eu vi uma rua deserta, de paralelepípedo, com uma espécie de “fim do mundo”, que era uma ausência de continuação de qualquer coisa. Não tinha horizonte, nem parede, nem nada… parecia uma rua, com um paredão preto infinito. E no meio da rua, dois seguranças parados. Sem entender aquilo, eu tentei ir até o tal “fim” da rua, mas os seguranças não permitiram, e me disseram que era área restrita. Então, sem muito sucesso, eu cheguei pra minha irmã e disse: – “Não tem jeito… daqui a pouco eu vou acordar mesmo.”

E eu acordei.

novo-2

 

Obrigado

Trabalho, batendo de frente, encrenca e valentões

Certa vez meu pai me disse: – “Quando alguém quer que um trabalho seja bem feito, ele deve mandar para aquele que estiver mais ocupado.”

Mal fui promovido, e o gerente já me tirou de minha atual função para exercer outra. Tenho um estoque em minhas mãos, e tudo relacionado a ele, é minha responsabilidade.

O problema, é que eu sou conhecido como o “certinho”. E levo esse Paulo Henrique certinho para toda ocasião que exija disciplina, ética e boa conduta. Então, desde o primeiro dia que eu passei a tomar conta, eu arranjo confusão com outros funcionários. A maioria já não estava gostando muito na minha evolução, imagine agora? E tudo o que eles estavam acostumados a fazer de errado, eu não permiti fazer. Descobri um cara de pulso firme dentro de mim. Eu achava que eu ia ser aquele bobão da escola, que quando era intimidado pelos valentões, ia reclamar para o diretor, e se ele não fizesse nada, eu apenas tinha que engolir. E então, depois de uma discussão com dois caras (eles insistiram e não conseguiram o que queriam), eu comecei a estudar as minhas condições de trabalho, e perceber o que que dava tanta dor de cabeça no cara que eu substitui. Não deu outra… fui até a sala do gerente, e falei igual gente grande. Só percebi tudo o que eu falei depois que eu terminei, kkkkkkkkkkk. Sei que ele chamou a atenção de uns caras, que não ficaram nada bem comigo, e eles são superiores a mim :/  Ambos, me lembram os valentões do colégio. Iguaizinhos pra falar a verdade. O que coloca a moral (O esperto que faz o outro de idiota) e o que só fica do lado (o idiota) dando apoio e puxando o saco, achando que também está fazendo algo pelo simples fato de andar junto. Babaca. São o tipo de profissional, que nunca vai sair daquela posição. Após ouvirem um monte do gerente, o menos idiota me tratou na mão. Mas o outro…. aiai… tirou a máscara de gente, e mostrou o muleque que ele é. Eu discuti com ele, mas nada muito feio. Estava no final do dia já, não queria acabar com meu dia por causa de um acéfalo desses, muito menos perder tempo. Se ele não quer resolver nada pra mim, eu tenho quem faça ele resolver. Segunda-feira vai começar bem quente, hehe.

Grease–Summer Nights

Pra quem não conhece, esse é um clássico musical. Eu nunca assisti, porque não gosto de filmes musicais, mas algumas musicas que eu gosto (apenas duas), surgiram nesse filme.  

Eu gosto dela, tanto pelo estilo, quanto pela letra. Retrata um pouco de como era tratado um romance nos anos 70.

PS.: Talvez você fique pensando na musiquinha por um bm tempo, rsrs.

Obrigado

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Woolly Bully, eu dançando, e eu me contradizendo.

Acontecer algo legal em um dia já é bom, mas acontecer muitas coisas legais… é demais!

Recém chegado em Jundiaí, eu levei um tempo para fazer amigos. E ontem, foi a minha primeira saída com amigos desde que eu passei a morar em Jundiaí :D  putz… foram praticamente 7 meses só saindo com familiares.

Fui em um bar chamado Woolly Bully com os amigos do trabalho. O lugar é sensacional. É um bar temático dos anos 50 e 60. E a combinação de amigos, bar no estilo clássico americano, músicas antigas, pessoal simpático, danças antigas e o clima perfeito, foi a melhor saída em grupo que eu já fiz. Nossa, não sei explicar a sensação boa que eu sentia naquele ambiente.

O grupo não era tão grande. Ao todo 4 pessoas, rsrs. Mas foi muita conversa e risada do início ao fim. Foi um amigo meu e a namorada dele, e um outro amigo meu, que nos consideramos praticamente separados no parto, kkkkkkkkkkkk. Dizemos isso, pela quantidade de coisas em comum. E pra finalizar, ele se chama Henrique Paulo! É até engraçado a reação das pessoas quando ficam sabendo.

A nossa mesa, totalmente nerd. Tirando fotos, colocando direto no facebook, e na mesma hora, os outros da mesa já entravam na foto e comentavam, kkkkkkkkkkkkk. Sem contar que eu e o Henrique, ficávamos só se lamentando por não saber dançar. Porque além da dança ser muito legal, estava cheio de mulher bonita sozinha. Então a gente só ficava elaborando prováveis diálogos com elas, e rindo das próprias besteiras. Mas teve uma em especial que chamou minha atenção. Eu compartilhei a visão com o Henrique, e então fizemos o acordo de só voltar naquele lugar quando eu soubesse dançar alguma coisa, pra poder chamar ela pra dançar, rsrs. Eu só ficava olhando, não sabia se olhava pra aprender a dançar, ou só para admirar mesmo. Então, em um momento, muitas pessoas se levantaram e fizeram uma roda para ver os outros dançando, e nesse momento a gente chegou perto de umas meninas, e quando eu percebi… ela estava ali bem perto de mim, e me viu olhando pra ela. Pra quê!? - Sabe quando eu achava que minha timidez estava bem controlada? Nada disso… ainda sou um bobão quando acontece isso comigo - Continuando… Eu pensei “Ela vai se direcionar a mim de alguma forma” e disse para o Henrique : – “Mano, vou me sentar.” E fomos nos sentar. Quando a gente se sentou, eu me arrependi de ter “fugido” (vai entender). Passou um tempinho, eu a vi olhando para a nossa mesa, e já comentei com o Henrique : – “ Cara! ela olhou pra cá e comentou algo com a amiga dela, fique vendo, vai acontecer algo”. E não é que ela nos perguntou se a gente queria aprender a dançar!? Mas não pensamos nem duas vezes! O Henrique praticamente me atropelou pra ir primeiro, kkkkkkkkkkkkkk. Quando chegou a minha vez, eu estava muito nervoso. Primeiro porque eu nunca dancei. Segundo, porque nunca aconteceu isso comigo, de admirar uma mulher a festa inteira, e depois ainda ter um contato tão próximo com ela. O fato interessante é que: Assim que ela começou a me ensinar, eu perdi a vergonha. Acho que pela naturalidade com que ela tratava a situação, me deixou mais tranquilo. Apesar de quase derrubar ela em um passo – imagine… eu nunca dancei, e do nada, eu aprendo uns passos, e já estou girando a menina, e depois ainda me inclinei de lado segurando a cintura dela com a minha! – Foi uma experiência sensacional pra mim! 

Depois trocamos uma conversa rápida sobre aprender a dançar, nomes, etc…

Domingão? Acordei super disposto! Vi o lembrete no celular, sobre adicionar elas nas redes sociais e….. epa! Me peguei no flagra! Eu havia acabado de me contradizer à respeito de meus critérios para adicionar pessoas nas redes. O que aconteceu?

Bem… dizia eu, que não adiciono ninguém que eu não conheço (isso ainda é verdade), mesmo que seja a mulher mais linda que for, eu não aceito. Mas o ponto que eu me peguei, foi no caso de quando eu conheço pouco a pessoa. Eu só adiciono, depois que eu conheço melhor. Só que hoje, eu mesmo já fui adicionando! E não é nem questão de segundas intenções. Eu descobri, que esse meu critério é na verdade o nível de conforto que eu tenho com as pessoas. Por exemplo: Gurias que me perseguem, ou que se interessaram por mim, sem nem ao menos conversar, eu não me sinto confortável e realmente não adiciono até melhorar a amizade. Mas no caso dessa outra, foi um contato muito espontâneo, que fez com que eu me sentisse mais à vontade logo de primeira. Então acho que é isso.

Segue um vídeo, que são vários vídeos emendados que eu fiz com o celular. Tentei melhorar o máximo que pude.

Obrigado

sábado, 16 de julho de 2011

Amigos distantes

Tenho muitos amigos distantes. Mas amigos AMIGOS mesmo, são poucos.

Uma coisa muito chata que acontece com a amizade distante, é que querendo ou não, a intensidade dela muda com a ausência dos amigos.

Eu passei 10 anos sem ver um dos meus melhores amigos, e quando nos encontramos, a afinidade e o nível de brincadeiras não mudou em nada, mas as conversas não foram intensas como costumavam ser. Tudo bem que tínhamos apenas 9 anos quando nos distanciamos, mas dá pra perceber a diferença.

Depois dele, eu fiz outras grandes amizades, que já estou 4 anos sem ver. Essas grandes amizadess a que me refiro, são aquelas que a gente passava o dia inteiro juntos. Os laços de amizades eram muito fortes. Só nos separávamos para ir pra casa dormir. Era uma galerinha, morávamos na mesma rua, não tínhamos muitas preocupações, e após a escola, todos ficavam juntos até anoitecer e dar a hora de ir pra casa. A rua era o único quarteirão entre uma avenida e a praia, então íamos facilmente fazer algo na orla. Todos se juntavam de tarde em baixo de alguma sombra de árvore, ou nos bancos do condomínio. Nessas, ia muita conversa, jogos de tabuleiro, brincadeiras, brigas (que sempre se acertavam alguns minutos depois), etc. Era o tipo de amizade, pra ninguém colocar defeito, e  que parecia que jamais iria mudar. Com o tempo, coisas foram acontecendo na vida de cada um, problemas pessoais, mais responsabilidades, mudanças… e isso foi atrapalhando a frequência da presença de todos. Aconteceu inclusive, uma das coisas que eu mais temo acontecer quando eu tenho uma amizade muito forte com alguma mulher. Apaixonar-se. Era uma menina da turminha. E fiquei com esse segredo por muito tempo, e ao mesmo tempo a coisa ficava mais intensa. Mas era uma amizade tão saudável, tão inocente… e eu era tão bobão pra essas coisas, rsrs, que eu ficava feliz só de sentar do lado dela e sentir meu braço tocar no dela. Até que aconteceu o que eu não esperava… a turminha se organizou e tentou nos juntar (coisa que eu odiava que fizesse). Eu cheguei na rua, e já estavam se movimentando para que tal fato acontecesse, só aí eu soube que todos percebiam algo entre nós. Como a merda já estava feita, eu esperei pra ver no que ia dar. No fim das contas, ela me decepcionou. Não pela resposta, nem pela timidez dela (tão forte quanto a minha na época), mas pela atitude imatura dela. Não sei o que ela queria, ou o que ela respondeu naquele dia. Ela só não quis mais falar comigo por um tempo. Conclusão… não sei o que falaram pra ela, não sei o que ela respondeu e não sei o que ela ficou pensando ao meu respeito. Talvez ela estivesse esperando acontecer, assim como eu também estava. Sei que o pessoal estragou nossa amizade, e eu fiquei muito puto com eles. Hoje, eu troco algumas palavras com ela 1 vez a cada 4 meses praticamente :/ E de todos os outros, só mantive amizade com o que era mais amigo de todos. Tenho muitas saudades dele e dos pais dele, são ótimas pessoas.

Foi uma fase muito bonita de minha vida, que eu choro só de ficar lembrando.

Após esses, eu me mudei, e fiz outras amizades maravilhosas, que já estou 1 ano sem ver. E quase aconteceu a mesma coisa com uma amiga, mas que eu consegui inverter a situação e somos grandes amigos ainda, mas nos falamos pouco. E teve outra, que foi a paixão e o laço de amizade mais forte em tão pouco tempo que eu já tive. Também achei que nada poderia mudar aquilo… e no fim das contas, a vida me quebrou as pernas novamente. Hoje, a consideração que eu tenho por ela e pela família dela, é a mesma. Por mais que a gente se fale pouco, eu ainda acompanho ela da forma que eu posso. E sei que ela sabe que pode contar comigo. Por enquanto só tenho as minhas palavras a oferecer, mas acredito que palavras têm muito poder.

 

Aprendi muito com todas essas pessoas, e com essas experiências. Adquiri um certo tipo de frieza, mas em contrapartida aprendi a ver de outra forma as oportunidades.

 

Obrigado

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Nem pra lá, nem pra cá.

Isso mesmo. Não estou nos melhores dias. E é meio que uma fase. Ando sentindo muita saudade de pessoas, lugares e rotinas. Foi repentino. E é aquele tipo de coisa, que não dá pra evitar, e quanto mais eu tento não pensar nessas coisas, mais intenso fica.

Estou bem cansado essa semana também. Tive que ficar trabalhando até 20:30 por dois dias seguidos. No dia seguinte, eu tive a sensação de que eu tinha dormido na empresa! D:   Mas eles que me aproveitem enquanto eu não estou em aula. Porque quando eu voltar às aulas, não vai ter quem faça eu ficar lá até mais tarde. Imagine… ganhar hora extra e perder dinheiro deixando de ir à aula, adianta de quê?

 

Esses dias, em um de meus devaneios antes de dormir, aconteceu algo interessante. Eu comecei a imaginar, como seria se eu acordasse, e percebesse que tudo era um sonho, e que na realidade eu ainda estaria em 2005 mais ou menos. Pensei até mesmo, que eu poderia despertar de um coma, e ver que tudo isso foi um sonho. Mas o interessante, é que eu pensei tanto nisso, mas TANTO, em cada detalhe, que eu comecei a duvidar no tempo presente. Acreditanto que isso poderia estar acontecendo de verdade! Só passou depois que eu acordei, rsrs.

 

Estou com umas idéias pra escrever aqui, mas vou deixar pra depois. Realmente estou muito cansado.

Obrigado pela atenção,  e pela motivação também ;)

terça-feira, 5 de julho de 2011

Coisas, Trabalho e Família

Estou muito cansado hoje. Tanto pelas coisas que aconteceram hoje no trabalho, como também por eu não ter descansado no final de semana… sim, eu trabalhei sábado e domingo no horário normal. O bom são as horas extras no final do mês, hehe. Mas não quero fazer isso novamente nem tão cedo. Fui promovido oficialmente lá na empresa, :D  (o gerente anunciou para todos).

----------------------------//--------------------------------

Um breve fato:

Certo dia, Paulo Henrique com seus 1 mês e meio de carteira assinada e meio semestre de curso concluido, se irritou com a operação e com os funcionários. Por meio de fontes seguras, adquiriu o e-mail do seu gerente, e mandou um senhor de um texto citando falhas na operação, falhas na coordenação, falhas no 5S e outras coisas mais… tudo junto de fotos tiradas com o seu celular e por meio de um e-mail secundário para que não soubesse quem mandou.

No dia seguinte, ocorreram algumas correções na operação e uma demissão. Porém nenhuma resposta retornada.

Passado mais de um mês, a empresa começa a passar por uma transição, ocorrem algumas promoções, e um coordenador anuncia à Paulo Henrique sua promoção. Muito feliz, ele segue sua rotina normalmente. Até que, um certo momento, ele vai até um computador fazer uma consulta, e o gerente está trabalhando ao lado. O gerente cutuca discretamente Paulo Henrique, mostra-lhe um papel com um texto todo grifado com marca texto e diz: “Obrigado, tem me ajudado muito”. Em estado de choque, Paulo Henrique tinha diante de seus olhos, o e-mail que mandara à mais de um mês. Sem questionar, apenas retribuiu com um “de nada”. Logo em seguida, o gerente acrescentou: - “A propósito, a partir do dia primeiro, você estará promovido”. Chocado e sem muitas palavras, Paulo Henrique agradeceu.

---------------------------//-------------------------------

É… aquele foi um dia e tanto. Eu fiquei extremamente agitado o dia inteiro, e intrigado com o fato dele saber que foi eu quem mandou o e-mail.

O trabalho, é um coisa que tem feito eu refletir constantemente sobre muitas coisas. Uma delas, é devido a um fato meio chato, que foi a minha promoção ao invés de outro colaborador que estava merecendo o cargo. Ele ficou alterado com isso, e reclamava constantemente sobre não ter sido reconhecido diante de todas as suas ações. Eu não falei pra ele, mas tem uma coisa que eu gostaria de passar para quem ler isso.

Seja paciente, e não procure fazer as coisas esperando alguma coisa em troca. Apenas faça o que realmente estiver disposto à fazer, que isso com certeza será bem feito e reconhecido pelos demais.

Lá onde eu trabalho, está cheio de gente que não gosta de trabalhar, e ainda atrapalha quem quer trabalhar. Meu trabalho não é o que eu quero para a minha carreira, mas ele é primordial para que eu alcance o que eu desejo, por isso eu gosto de trabalhar. É como pegar uma estrada sem fim, sem conhecer o que tem no final, mas saber que aquele é o caminho certo.

Fora isso, eu estou na seguinte situação:

Graças a Deus eu não dependo do meu salário para sobreviver, tenho boas condições de vida, estudo, tenho uma família bem estruturada, e ainda 19 anos (quase 20 já).

Mas na minha equipe, tem um com quase 50 anos, um com 28 anos, casado, com filho de 4 anos, e quase passa fome todo mês. E tem outro, com 21 anos, também casado com um filho de 4 meses, FORMADO, e com experiência na área.

Já eu, nunca havia trabalhado, tenho 3 meses de carteira assinada, e já fui promovido. Porque isso? Desses três funcionários, apenas o mais velho trabalha direito, :/

Mas o que me faz pensar, é a situação dos outros dois. Eles nessas condições, não buscam trabalhar direito para melhorar de vida! Deus que me perdoe, mas eu tenho raiva de quem coloca uma criança no mundo sem garantia de que vai poder dar boas condições de vida pra ela. Tudo bem que eu acho muito bonito da parte deles, terem coragem de serem pais tão cedo, mas acho que ter um filho exige muito mais responsabilidade do que simplesmente dar amor e carinho à ele.

Eu tenho vontade de ser pai um dia, mas eu tenho certeza que só estarei disposto à isso, quando eu ver que poderei dar qualidade de vida para ele.

Mas atualmente? Não… no máximo ter uma namorada.

 

Olha aí. Só ficar uns dias sem escrever, que eu já escrevo tudo isso. E tem mais coisa, só que eu não me lembro de tudo, rsrs.

Obrigado