domingo, 27 de novembro de 2011

Eu? Eu também não sei

A hora do banho geralmente é o momento que eu mais penso na vida, reflito, tenho idéias e tomo decisões importantes. E nesse exato momento, eu acho que estou com necessidade de postar. Tem essas postagens mais abaixo, que achei que seriam legais colocar. São do meu tumblr, mas eu acho que a idéia não vai muito pra frente, pois eu gosto de originalidade, e praticamente 95% do meu tumblr é de autoria alheia.

Deduzi também, que ultimamente eu tenho me auto-avaliado com muita frequência aqui no blog. Seria uma neurose? Andei dando uma relida e percebi muitos “eu me considero” . Já cheguei a pensar em ir em um psicólogo, mas acho que o efeito de seu serviço será praticamente o mesmo que escrever aqui. Com a diferença de que ele vai dar palpites do que eu devo fazer, e eu consequentemente não saberia aceitar porque sou do contra. A não ser que ele seja bom o suficiente para se prevenir quanto a essa característica minha, previamente percebida em outras consultas. E vai me dar palpites aplicando a psicologia reversa. Só que ele pode ser louco igual eu, e prever que eu previ que ele vai aplicar a psicologia reversa em mim e assim acabar dando aconselhando de fato o que ele acha melhor pra mim. 

-------------------------------------------

Tem a opção A e B

Psicólogo : Faça a B

Eu: eu vou querer a A

Eu pensando: mas ele falou para eu fazer a B só para eu decidir a A, então vou fazer a B

Eu faço a B de fato.

Loop infinito detectado.

ERROR 404

-------------------------------------------

Por isso eu não posso ir a um psicólogo.

Só sei que eu não quero ser neurótico. Não querer ser neurótico, é neurose?

Neurose:

O termo neurose foi criado pelo médico escocês William Cullen em 1787 para indicar "desordens de sentidos e movimento" causadas por "efeitos gerais do sistema nervoso". Na psicologia moderna, é sinônimo de psiconeurose ou distúrbio neurótico e se refere a qualquer transtorno mental que, embora cause tensão, não interfere com o pensamento racional ou com a capacidade funcional da pessoa. Essa é uma diferença importante em relação à psicose, desordem mais severa. Neuroses são quadros patológicos psicogênicos (ou seja, de origem psíquica), muitas vezes ligados a situações externas na vida do indivíduo, os quais provocam transtornos na área mental, física e/ou da personalidade. De acordo com a visão psicanalítica, as neuroses são fruto de tentativas ineficazes de lidar com conflitos e traumas inconscientes. O que distingue a neurose da normalidade é assim (1) a intensidade do comportamento e (2) a incapacidade do doente de resolver os conflitos internos e externos de maneira satisfatória. (Preciso dizer que peguei com a Sra. Wiki? )

 

Que sono

Um comentário:

  1. Eu frequentei psicólogos durante 3 anos e lhe digo que foi muito bom pra mim. Tenho ainda vários "grilos", lógico, mas isso é comum do ser humano.
    Acho que o erro da grande maioria das pessoas é recusar uma coisa antes de tentar por achar que não vai surtir efeito algum, como o caso de um psicólogo. "Não vou, pois ele vai apenas me dizer cousas as quais eu já sei". Sim, muitas vezes é verdade, mas por incrível que pareça, por mais que saibamos de certas cousas nós só agimos se formos motivados por terceiros, outra característica de muitos humanos.
    Eu não entendo porque todo mundo que se auto-analisa começa a achar que está neurótico ou coisa parecida. Eu amo quem tem esse dom, admiro. Odeio pessoas que vão empurrando sua vida com o abdomen, sem parar pra refletir sobre os passos que estão dando.
    O que acontece é que se auto-analisar tem seus efeitos colaterais. Quando olhamos no espelho, o nosso reflexo nos encara de volta e geralmente enxergamos nele cousas ruins, defeitos que não queremos admitir para nós mesmos e isso é geralmente desagradável, mas faz parte do processo de melhora. É como vomitar quando se está ruim do estômago. Depois que fazemos isso, as coisas melhoram.

    ResponderExcluir