sábado, 10 de dezembro de 2011

Acontecem coisas demais em pouco tempo

Não espere muito desse post pelo título dele.

E aí tudo bem? Eu acho que estou bem, só acho que faltam algumas coisas pra ficar melhor.

Finalmente eu fiz minha viagem pra Minas Gerais com os amigos. E olha… quanta coisa em tão pouco tempo!

Começou na sexta-feira passada. A empresa deu uma festa em uma chácara, e a festa foi ótima! Arranjei meu grupinho lá, achamos um cantinho e ficamos lá fazendo nerdisse. Saiu até música de “fly o pequeno guerreiro” e a introdução do Dragonball gt.

Da festa, fomos direto pra casa só pegar as malas e já caimos na estrada novamente. Esperamos por esse dia durante muito tempo. Fomos em quatro, e cada um elegeu 20 músicas pra tocar na playlist da viagem. Câmera na mão, música boa, paisagem bonita, estrada tranquila… tudo perfeito.

Chegamos lá de noite, e ficamos na casa da avó de um dos meus amigos. Tínhamos em mente, pular de paraglider no sábado de dia e ir para uma pedra MUUUUITO alta de madrugada no domingo para assistir o sol nascer. Fomos até o local do paraglider, mas o preço havia triplicado sobre o valor que nos foi passado, então desistimos. Mas o principal objetivo da viagem era ir para a tal pedra. Acordamos 4 horas da manhã e fomos – me perdoe a palavra – com o cu na mão. Passamos o dia ouvindo histórias de assombrações da região. Fomos subindo, subindo, subindo… e de repente, a névoa começa a aparecer, a névoa começa a tomar a nossa visão,e depois a névoa toma a nossa visão! Se dava pra ver 2 metros depois do carro, era muito. E olha que os faróis são fortes. Tivemos a companhia de uma simpática lebre correndo na frente do carro por alguns minutos, e quando estávamos a mais de 1800 metros de altitude, o carro enfraquece na subida e o pouco que voltou pra trás, ele entrou em uma vala, e não saia por nada. 4:40 a.m. a 1800 metros de altitude, em uma estrada de terra de uma única mão, frio, neblina, monstros, e um filme baseado em fatos reais já se passava pela minha cabeça. Meu amigo Jow entrou em pânico, quase chorava de raiva pela situação. Não tinhamos outra opção. Saimos do carro e tentamos resolver. Aos poucos a vontade de sair dali ficou maior que o medo. Fizemos de tudo pra tentar tirar o carro. Tiramos pedras pesadas de seus lugares (tinha aranhas em baixo das pedras), estouramos cercas com a chave de roda pra pegar as madeiras, tentamos usar até o estepe! e não deu… Minha mão já estava roxa, os movimentos dos dedos estavam imprecisos, o cabelo que antes estava só molhado por conta da neblina, começou a ficar com gelinho. Então começamos a procurar sinal com o celular, e achamos! :D

O Jow conseguiu ligar pro pai dele umas 5:30 da manhã, quando já estava ficando claro.

Ficando claro

 IMG_20111204_055525

Nossas tentativas

IMG_20111204_054604

Dá pra ver alguém ali? É o nosso outro amigo Henrique

IMG_20111204_054621

E esse é o Jow buscando sinal com o celular

IMG_20111204_054630

Então o pai dele chegou com o tio, e provaram que 6 cabeças pensam mais que 4 (GRAAANDE prova). E sabe como tiramos o carro? Empurrando a traseira dele de volta para estrada. Achei que eu ia quebrar meus dedos de tanta força que coloquei. E quem acha que dali desistimos, está errado. Continuamos a subir, e chegamos sim, mas sem nascer do sol. A gente só conseguia ver neblina, mas lá em baixo já tinha sol.

A 2100 metros de altitude

DSC01535

---------------------------//---------------------------

Finalmente voltei a ler. Aproveitei que estou de férias da faculdade, e vou ter mais tempo agora. Mas já comecei um cursinho de excel também, pois se Deus quiser, as chances de acontecer uma melhoria pra mim no trabalho são grandes.

Ahh, comprei também meu Bluray player! Putz! De cara coloquei Transformers 3 em 1080p pra ver como era, e foi de chorar. Coisa linda de ver a qualidade de imagem *_*

Já estou considerando em aprender a tocar violão antes de ir pro Canadá mesmo. Antes eu queria aprender lá. Não me pergunte o porque.

 

Vou acabar por aqui mesmo. Esse post está no rascunho desde que eu voltei, mas eu estava com muita preguiça de escrever. Então provavelmente eu venha mais tarde postar algo que eu tenha esquecido.

Ósculos e amplexos

Um comentário:

  1. O que eu mais gostei do post foi a comparação com filmes de terror, pois amo um filme, que é baseado num game chamado Silent Hill e esse cenário estava bem parecido. Eu teria evacuado nas calças. Legal saber que vc faz nerdices.

    ResponderExcluir