sábado, 31 de março de 2012

Novidades. Problemas leves. Lá na faculdade.

Sempre tudo tranquilo, e sem muitos compromissos…

Minha vida acorda atrasada

ESPERA Paulo Henrique!!! Para essa semana você tem que entregar o trabalho que vale a matéria do semestre inteiro, e tem 2 provas na sexta. Na semana que vem, uma apresentação na segunda-feira valendo 60% da nota, uma prova gigante na quarta-feira, e outra apresentação maior ainda na quinta-feira. Aí sexta-feira você relaxa, ok?  Ass.: Sua querida vida.

Obrigado Deus por essa vida.

Ultimamente eu mal tenho tempo pra me coçar, e ainda tenho um monte de coisas que surgem do nada que exigem muito tempo dedicado para CADA UMA. É corrido, e não muito produtivo, mas dá pra levar. Ontem eu tive que pedir saida do trabalho pra poder fazer um trabalho da faculdade. Claro que eu não disse que era pra isso que eu precisava, mas também não menti sobre ser algo inadiável. Só disse que eu precisava da folga pra resolver uns problemas pessoais.

Pelo menos minha vida acadêmica tem sido mais justa comigo.

 

Esses dias senti falta de conversar com lésbicas, rsrs.

Eu tenho umas amigas, mas elas moram em Aracaju. E eu gostava tanto de conversar com elas, porque elas não deixam de ser mulheres e sabem conversar com você sem segundas intenções. Todas as brincadeiras e simpatias são naturais. Os preconceituosos não sabem o que estão perdendo. Até acho que seja uma boa hora para me infiltrar em outros grupos na faculdade, e conhecer outros tipos de pessoas.

Falando em faculdade, tem a menina lá né!? Então… teve um dia que eu acho que paguei pelo o que já fiz pra muitas pessoas. Aconteceu que eu a vejo de longe, e enquanto estou pensando em como ir puxar assunto, amigas dela chegam perto de mim, me cumprimentam e são extremamente simpáticas, sorridentes… um amor de pessoa. Aí eu vou até ela, cumprimento ela, mas ela mal olha na cara, não dá um sorriso, nem mais nada! Então eu olhei bem pra situação… e disse a mim mesmo: “Quer saber? eu desisto!” ahhh, poxa vida, assim não dá. E depois de um tempo, me dei conta de que eu também já fiz muito isso. Já magoei muita gente com um humor que mudava constantemente. Pode ser uma época ruim pra ela. TPM. Cólica. Essas coisas. Perdoei, mas ainda assim perdi um pouco de interesse mesmo. Poxa vida, eu só queria saber o que essa menina tem! Eu sinto que ela passa por algo que eu posso ajudar. Não sei como, mas acredito que sou colocado temporariamente na vida de algumas pessoas só com o propósito de ajudar. Ou realmente fazer uma mudança considerável, como fizeram comigo uma vez. Mas no final das contas, estava eu lá com meus amigos, e de repente… tapinhas nas costas, e era ela, pela primeira vez vindo até mim pra cumprimentar. Amoleci de novo. Sou um bosta mesmo.

 

Finalmente chegou o outono e junto dele o início do frio clássico. E eu simplesmente adoro essa época do ano, porque me dá a sensação de que estou em outra região do mundo, como o interior europeu por exemplo. Não que eu já tenha ido pra lá, mas eu tenho a impressão de que seja assim. Tenho muita admiração por aquela região.

 

Amanhã, se Deus quiser, eu vou compensar todos os finais de semana que eu fiquei em casa sem opções de lazer. Eu finalmente vou saltar de paraquédas! \o/ Quero 40 segundos de liberdade e ver esse mundo do alto.

 

Por enquanto são só essas abobrinhas mesmo.

Obrigado

domingo, 25 de março de 2012

Mudar

Tento estar sempre mudando todas variáveis externas que influenciam em minha vida. Seja minha rotina, ambientes, estilo, e outras coisas. Entende o que eu quero dizer? É, aquela velha questão do mudar constantemente.

Enfim… andei pensando, e porque não tentar mudar meu interior? Passar a pensar um pouco em agradar mais a mim mesmo. Ser mais livre um pouco e experimentar falar mais do que pensar, só pra ver no que que dá. Me tornar mais ousado. Ser menos crítico. Adicionar pessoas estranhas em redes sociais. Experimentar novas maneiras de se apaixonar! Nada planejado, e só um pouquinho de sentimentos recíprocos já basta… o resto se constrói.

Acredito que tenho que dar mais chances para o incomum em minha vida. Se não der certo, paciência. Eu mudo de novo. Não vai nem fazer cócegas em meu psicológico.

Obrigado

 

PS.: Isso será muito difícil

Um pouco deste que vos escreve

tumblr_m0naarvfys1qcgzxdo1_500

223960_2071958810104_1578903153_1973388_1368183_n_largetumblr_leu9wi4zhL1qcj8yvo1_500_largetumblr_lgbizmPMzQ1qgikmso1_400_largetumblr_lkwi2383wO1qj3h8ro1_400_largetumblr_lul9omLCxm1qbratltumblr_ln05yrwdux1qfe7goo1_500_largetumblr_lpq592OT0v1qgzpc5o1_500_large

tumblr_lys92fjZPZ1qddctmo1_500tumblr_lxferrFCv71qe8a0go1_500tumblr_lxw1ux6aeI1r82a79o1_500tumblr_lymr6rwyEf1qe2zdbo1_500tumblr_lz8zikiOlj1ql6dtyo1_500tumblr_lzrvs29OVt1qzybmvo1_500tumblr_lzum3mgL2W1ql4iwstumblr_m0mp6o7yCl1qho75xo1_500

quinta-feira, 22 de março de 2012

Que há comigo?

“Moça que só conheço de nome.
Encara-me quando me encontra,
Que há contigo?
Sinto-me envergonhado quando seus olhos encontram o meu,
Como tu és linda.
Que há contigo?
Queria conhecer-te mais a fundo,
Tenho tanta vontade de tê-la em meu braços.
Que há comigo?
Nem a conheço…
Mas a quero.”

Escreva

“Escreve. Seja uma carta, um diário ou umas notas enquanto falas ao telefone, mas escreve. Procura desnudar a tua alma por escrito, ainda que ninguém leia; ou, o que é pior, que alguém acabe lendo o que não querias. O simples ato de escrever ajuda-nos a organizar o pensamento e a ver com mais clareza o que nos rodeia. Um papel e uma caneta fazem milagres, curam dores, consolidam sonhos, levam e trazem a esperança perdida. As palavras têm poder.”


Paulo Coelho.

sábado, 17 de março de 2012

Viva

"Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realiza-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encontrar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer. Fases douradas em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa".
(Mário Quintana)

Dreams of milaa

O garotinho chorão e suas saudades

Há duas pessoas, que não fazem parte de minha família, mas sou imensamente grato por fazerem parte de minha vida.
Um é uma pessoa que eu conheci a 5 anos, logo na minha chegada a Aracaju. Foi líder de um grupo de jovens o qual eu participava, e teve muita influência em uma das fases mais importantes de minha vida. Me deu apoio em momentos difíceis e em sustentar meus sonhos. Sempre teve a palavra certa para o momento certo e para o que ainda estava por vir. E eu não tenho ideia de como eu retribui tudo o que fez por mim.
A outra pessoa esteve presente nos meus ultimos meses, em Aracaju também. Essa em especial, me ensinou a ver a vida de outra forma. Cada palavra sua e cada gesto refletem uma forma tão bonita de encarar as coisas… Marcou meu passado e surge em meu presente a todo momento, em mente, mas está ali como se ainda estivesse me mostrando o quanto o céu está bonito ou me fazendo rir ao lembrar o quanto é engraçado me tirar do sério.
E o que eu fiz por essas pessoas? Será que eu ao menos consegui retribuir o que fizeram por mim?
Você conhece alguém assim? Se sim, aproveite o máximo cada segundo da presença dessa pessoa. Agora.
Saudades
Muito Obrigado por tudo

domingo, 11 de março de 2012

Protesto ou Desabafo

Não tenho nada certo pra falar. Vim aqui somente por costume, e fiquei olhando por um tempo pra essa tela. Passei a semana pensando em coisas que poderiam ir para a postagem da semana, mas agora eu não lembro de nada. Só tenho o repertório de sempre… surpresas de trabalho e meus argumentos sobre mulheres. E é justamente sobre isso que vou falar (quem já estiver cansado disso, esqueça a postagem daqui pra frente).

Demitiram um cara de um certo cargo bom, e colocaram um amiguinho deles no lugar dele. E isso acontece com qualquer oportunidade lá dentro. Sabe a velha frase de escola “vem comigo que você passa de ano” ? Lá no trabalho é algo semelhante… “puxe meu saco e faça o que eu mandar, que você passa de cargo”. E Deus que me perdoe sobre as coisas que eu penso a respeito desse pessoal. Mas é isso. A oportunidade que eu acreditava ter, está quase indo pro ralo. “Quase”, porque eu ainda tenho experanças que eu tenha alguma oportunidade. Talvez não seja o que eu estava pensando que seria, mas ainda acho que em breve irá surgir.

Mulheres… um bixo de 17 cabeças. Não sei se o que vou falar se adequa mais a um protesto ou um desabafo.

Eu não gosto muito de falar sobre a experiência que eu tenho com mulheres, apesar de ser besteira e sem importância nenhuma, eu só digo que é pouquíssima. Durante toda a minha vida, eu tive muitas oportunidades com muitas mulheres, mas o meu respeito próprio e minha educação sempre falaram mais alto. Até os meus 14 anos, eu achava o máximo os caras que conseguiam mulheres com muita facilidade, e ao analisar tudo, eu achava que eu só teria uma relação algum dia se eu fosse forte. “Por sorte”, um belo dia um médico disse que eu só encorparia se fizesse academia, e foi o que eu fiz. Além de entrar em uma academia, eu me mudei de colégio, que era uma grande mudança na época pelo fato de ser uma espécie de área frequentada onde você tem certa reputação entre os adolecentes que também andam por ali. E eu não tinha reputação nenhuma. Comecei a conviver no meio do pessoal da academia, ficar fortinho, e saber como era a sensação de ter mulheres vindo até mim sem esforço algum. Então acreditavam que eu já era um “pegador” e os pedidos vinham. Eu não sabia nem o que fazer quando ficava sabendo de alguma menina interessada em mim… “A fulaninha do 2º ano”, “Aquela menina lá na escada”, “Está lá na salinha te esperando”, “No banheiro da quadra” … VIXI… e por aí vai. Mas como eu disse, eu mal sabia o que fazer. E o que eu fazia então? Eu dizia não. SÓ QUE, por eu dizer não, eu comecei a receber os mesmos tipos de pedido de mulheres MUITO, mas MUITO mais bonitas ainda. Todos achavam que eu era muito bom, rsrs. Quando na verdade eu mal sabia por onde começar. Então eu fui conhecendo esse mundinho sem nexo. O que eu tinha de legal para atrair tantas mulheres? Porque elas querem alguém que elas nem conhecem ainda? Pra mim não fazia e nem nunca fez sentido isso. Eu sempre fui a favor do “conhecer” antes. Nem que seja um pouquinho, mas trocar umas ideias acho que faz bem. E depois de fazer as meninas passarem vergonha pela minha resposta, eu tentava conhecê-las pra ver se depois ainda rolava algo. E conclusão, todas ruins de conversa e chatas. Nenhuma interessante. Só sabiam falar de “fulaninho fez isso pra fulaninha”, “no meu bairro tem uma menina que é uma $#!$#@”, e nada de interessante. E porque eu sou assim? Tenho muitos amigos que nem ligam pra isso, vão lá e aproveitam a menina ali fácil. Eles não ligam pra quem ela é, se ela está bem, se tem namorado, nada. E porque eu não sou assim!? Dizem que eu não vou aguentar ser assim por toda a minha vida, e que um dia eu vou chutar o balde. Mas acredito que já passei por um dia desses. E sabe porque eu tive vontade de sair “pegando todas” ? Porque eu encontrei uma menina legal e ela me deu um fora. Sim… sempre tive tudo muito fácil e nunca aproveitei, e no dia que eu encontrei uma interessante e levei um tempão pra dizer pra ela o que eu sentia, ela não podia corresponder o que eu sentia por ela. Então entra outra peça. As interessantes estão compromissadas, justamente porque elas são o que são. Um tipo de raridade. Mas senti meu respeito próprio ser rebaixado só de pensar em sair passando o rodo na cidade. Mantive a minha cabeça no lugar e estou nessa até hoje. E agora, existe aquela que me prendeu a ela só de vê-la. Já conheci bem ela, mas estou em um desafio que eu nunca vi antes. Ela é meio que de lua! Não entendo qual é a dela. Eu vejo que ela me vê,  e ela tem amigas indiscretas que me observam pra ela e a alertam sobre minha presença. Só passei a ir até ela na cara dura, porque um dia as suas primeiras palavras pra mim foram “não fale mais comigo”, e disse que era porque eu a via e não falava com ela, rsrs. E conseguir uma brexa pra conversar com ela era difícil porque ela desviava toda vez que eu a via. E agora, fora isso, depois de já termos conversado normalmente, tem vezes que ela pode estar de frente pra mim, que se eu não falar com ela, ela nem fala nada também. Então, como se já não bastasse meu nervosismo e luta interna pra conseguir conversar com ela, ela ainda me faz essas coisas. Quero só ver essa semana como vai ser XD E porque ELA causa isso em mim!? Falo com tantas outras normalmente, mas ela… só com o tempo mesmo pra descobrir, o que eu talvez já saiba o que se passa.

 

 

Obrigado pela paciência

domingo, 4 de março de 2012

QUE DIAS!

Putz, que semana foi essa?! Aconteceram muitas coisas. Tanto na minha vida pessoal quanto na profissional.

Foi semana de fechamento lá na empresa, e é uma das mais agitadas de todo ano. mas graças a Deus não me afetou muito devido à minha função e a minha faculdade XD. Putz, mas que dó do pessoal que ficou fazendo hora-extra nesses dias…. trabalho pesado. Mas eu aproveitei pra me destacar de alguma forma também ;)

Consegui um pouco mais de contato com a menina lá. E estou perdendo a vergonha de falar com ela! \o/ mas acho que é só porque eu percebi que ela sente mais vergonha que eu, kkkkkkkkkkkkkkkkkk Enfim… estou fazendo do meu jeito. Sou assim (meio lerdo), mas é esse mesmo que as pessoas devem conhecer. Não sei porque, mas quase todas as pessoas que eu conheço, um tempo depois me dizem que achavam que eu era metido, popular, galinha, sem vergonha (só coisa boa), e por aí vai. Mas porque eu causo essa maldita impressão!? Porque se for analisar, essa é a primeira impressão que eu passo. As pessoas só dão liberdade para que eu as conheça depois de verem como eu realmente sou. E eu me pergunto: “porque julgar a pessoa dessa forma só de ver ela, sem nem ao menos conhecer pessoalmente?”

Essa semana teve também os preparativos para o aniversário da minha irmã (ontem, 18 anos!). E esse sábado foi demais. Tudo bem que ainda tive tempo de jogar meu Sonic CD, mas foi pouquinho. Muita correria… E nossa! Veio muita gente que eu não via a um bom tempo. Pessoas que eu realmente tenho um carinho enormes por elas. Deu trabalho dar atenção pra todos, mas consegui! (Até parece que eu que fui o anfitrião, rsrs). Já combinei também um salto de paraquedas com uns amigos  (coisa que eu quero fazer a muito tempo. Faça você também antes de morrer).

De lá da festa mesmo, combinei com uns amigos a ida à uma chácara de um amigo em comum no domingo. E acordei daquele jeito né… 8 horas da manhã de pé e pegando a carona. E QUE dia! Teve de tudo lá. É um pessoal bem tranquilo. Todos cantamos músicas de Dragonball, digimon, cavaleiros do zodíaco, fizemos guerra de bexiga com água, deslizamos em uma lona com sabão, teve tiroteio com arminhas de água, encenações, churrasco, UNO, etc. Foi um dia bem cheio… estou todo arrebentado.  E claro que eu não usei protetor solar e fiquei com marca de camisa e bermuda no corpo.

Que venha mais uma semana!

Obrigado