domingo, 5 de agosto de 2012

A cadeira vazia

Acredito que poucas pessoas que lêem esse blog, me conhecem pessoalmente, e venho aqui escrever justamente sobre uma característica minha que só se percebe pessoalmente e enquanto não me conhecer. Vou explicar…

Infelizmente a primeira impressão que eu passo, não é ser como eu realmente sou. As pessoas me dizem que achavam que eu era blablabla e mimimi antes de me conhecerem.

O que acontece é que eu desenvolvi algumas características de acordo com algumas situações que passei. E com isso, eu me tornei aparentemente uma pessoa reservada.

As pessoas se incomodam de me ver sozinho em algum lugar e eu não estar me importando com isso. Não que eu esteja acostumado a ficar só a vida inteira, mas é que eu não sinto necessidade de estar sempre acompanhado. Eu consigo fazer companhia a mim mesmo, porque eu gosto de refletir (E minha cara de reflexão é cara de “no mundo da lua” ). Claro que entre ficar só ou acompanhado, eu prefiro muito mais estar acompanhado.

Sabe… gosto de me colocar no lugar das pessoas. E tem uma coisa que não só eu, mas muita gente passa, é dificuldade em se entrosar em uma turma por conta de grupinhos. A ultima igreja que eu frequentei, havia esse problema. Nela, existem os GP (grupo pequeno), que são grupos que variam de acordo com a sua idade. Há um líder do grupo, e são feitas reuniões uma vez por semana em algum local combinado pelo grupo, para falar e aprender sobre a palavra de Deus. E até existe o ponto positivo nisso quanto ao entrosamento entre os integrantes, e gera toda aquela afinidade entre todos. Porém, aos domingos ou qualquer outro dia em que as pessoas se reunem, no final do culto ou evento, criam-se as rodas de conversa e fica por isso mesmo. “O grupo está legal, as pessoas são legais, o papo é o mesmo… assim está perfeito”. Até tinham os eventos que promoviam o contato entre todos da igreja, mas a amizade ficava onde aconteceu tudo, e fora de lá as pessoas voltavam ao velho e simples “oi”. Mas onde eu quero chegar com isso?

Resumindo… eu dou um espaço para poder me conhecerem. Não estou querendo dizer que sempre tem gente querendo me conhecer, mas eu pensei; “Se eu já passei pela situação de querer conhecer algumas pessoas ou participar de uma conversa, e não deram espaço, também existem outras pessoas que passam por isso”. Se estou em grupo e vamos sentar, procuro onde tenha lugar o suficiente para mais pessoas.

E outra coisa… pode ser chato, mas tente escutar as pessoas também. Vai ter gente que vai te contar a vida inteira se você permitir, e nunca mais vai te ver e pode nem mesmo ter interesse em te ver novamente, mas há quem esteja sendo sufocado por emoções e sentimentos e só precisa de alguém para lhe ouvir. Você já se pegou contando muitas coisas de sua vida para alguém que conhece a pouco tempo, e depois se perguntou o porque se abriu tão fácil? ^^ Talvez você entenda o quanto ajuda as pessoas.

Nessas de dar um espaço, eu já conheci muito mais gente interessante do que escolhendo a quem eu quero conhecer.

Experimente

A cadeira vazia

Obrigado.

ósculos e amplexos.

2 comentários:

  1. Depois de ler alguns dos meus textos lá no blog, talvez você já tenha percebido, ou não, o quanto sou uma pessoa carente, que tem uma necessidade absurda de companhia, mas não é companhia pra me divertir, "zuar" ou coisa do tipo, mas sim para conversar. Eu amo conversar, refletir, filosofar sobre a vida, amo contar sobre minha vida e ouvir sobre a vida dos outros. O problema é que com o passar dos anos descobri que nem todos são assim, nem todos ficam a vontade, então fui me fechando, pois fui me considerando um idiota, uma pessoa sempre aberta a novas amizades, a conhecer pessoas, mas percebi que a maioria delas não tem interesse em uma cumplicidade tão grande, na verdade se assustam. Então hoje prefiro ficar mais na minha.

    ResponderExcluir
  2. This info is pгісeless. Whеrе cаn I
    finԁ out more?

    Feel free to surf to mу webpage; http://www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php

    ResponderExcluir