sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Saudade da turma e tocando em outro assunto.

Sinto falta de amigos.
A saudade que eu sinto, bateu enquanto estava no mercado hoje de noite. Há um mercado aqui em uma região bem agitada de noite, em que toda sexta e sábado lota de grupos de vários estilos. Eu vi aquele pessoal reunido, todos pensando no que comprar para levar para o ponto de encontro, ir para algum lugar onde se conheça mais pessoas novas, e compartilhar um momento que renderá algumas histórias depois que acabar.
Tanto em Aracaju quanto em Itapeva, eu tive finais de semana agitados, com pessoas maravilhosas, e eu gostava de tudo aquilo sabe? Aquela bagunça entre amigos, madrugar na casa de alguém só jogando conversa fora, decidir do nada ir dar uma olhada no mar, ou ir para uma lanchonete e pegar lanche pra galera, acordar outros durante a noite pra convidar também, e tudo mais… claro que eu sinto falta disso.
Aqui em Jundiaí, eu até tenho amigos/conhecidos, que são aqueles que até tem boas intenções em marcar algo, mas nunca dá certo. E a maioria das pessoas que você conhece por aqui, seja no trabalho ou na faculdade, não moram na mesma cidade. Existem várias cidades os arredores, porém as maiores atividades se concentram nos mesmo lugares. E como já disse anteriormente no blog, até agora tenho apenas 3 amigos que são aqueles que topam tudo, kkkkkkkk. A gente marca e está marcado! Me proporcionam bons momentos, mas seria ótimo aumentarmos esse grupo. Estamos em 4 ainda, o Jhol e a Amanda, e eu e o Henrique de solteiros. O Henrique já está pra trazer uma nova integrante pro grupo.
Mas vou te falar viu… está difícil. Nesse mercado mesmo, as meninas que eu ouvia a conversa, eram bonitas, mas só falavam de encher a cara, pegação combinada, fulano tem isso tem aquilo… Fora o modo vulgar.¬¬

Mas falando ainda em amigos, eu não consigo me entender. Eu tenho meus momentos que saio puxando assunto com tudo quanto é gente na internet, e tem dias que eu não quero saber de mimimi com ninguém. As pessoas gostam de falar “não some!” , “você não deu mais notícias”, mas sempre sou eu que vou conversar! Poucos são aqueles que vem frequentemente falar comigo.
Deixo você por aqui mesmo. Obrigado pela paciência ^^
Ósculos e amplexos.

Um comentário:

  1. Você ainda está no lucro. Sente falta dos amigos e eu sinto falta "de" amigos. Não cheguei a fazer muitos programas desse tipo, fiz alguns enquanto ainda cursava o que nós aqui em Bauru chamamos de "O Colégio Técnico". Íamos a noite na principal avenida daqui, sentávamos na sarjeta para comer sanduíches com bebidas altamente alcoólicas e tal, mas o caso é que tudo é passageiro e com o passar do tempo percebi que essas pessoas nem eram meus amigos de fato, pois jamais me procuraram novamente. Sei que sou chato e difícil, mas eu acredito que amigos de verdade jamais deixam você de lado.

    ResponderExcluir