domingo, 28 de julho de 2013

terça-feira, 23 de julho de 2013

Religião

Achei que não postaria algo desse tipo no blog um dia, por se tratar de um tema particular demais. Nesse caso, respeitava as crenças daqueles que aqui passam, sem querer “forçar” a ler algo que possa entrar em conflito com suas filosofias particulares. Porém, como aqui não se trata de um blog com assuntos restritos ao senso comum, leia quem quiser… Não vou deixar de escrever sobre isso.

Você já se entregou a Deus?
Exatamente… já fez isso? Se já, você com certeza sabe.
Parece estranho falar assim, mas há quem diga que se entregou, porque foi em alguma oração em grupo, alguém o induziu a tomar tal atitude, e pronto… fica aquela coisa de “consciência limpa”, estou errado? Mas certamente nesse momento, ninguém se entregou de fato.
Digo essas coisas um tanto chocantes para alguns, por experiência minha. “Me entreguei” várias vezes. Juro. Mas o dia que foi de coração, de minha vontade própria, que clamei pela presença Dele em minha vida, e entreguei de fato a minha vida a Ele, foi totalmente diferente. Se sente algo de outro mundo. Não consigo achar palavras que possam medir a grandeza de sensações que eu senti.
A partir desse momento, você não tem dúvidas de que é a melhor coisa que está fazendo pra você. Abra mão de querer conduzir sua vida aos seus planos. O que pode parecer algo complicado de se entender, pois nenhum de nós vive sem um “horizonte”. Sim, você tem planos, planos que eu chamo de “vontades”. Os planos de minha vida pertencem a Deus. É algo que você sente dentro de você… sente que foi de coração abrir mão de querer decidir cada caminho.
Só sentindo mesmo pra poder entender melhor isso.
A gratidão, muitos confundem com o simples fato de agradecer a Ele por tudo o que tem feito. Quando na verdade, você deve agir (tentar o mais próximo) segundo a vontade Dele. Digo em termos de postura segundo  a Palavra. Pude observar certo dia, um rapaz que se diz crente, comentando assuntos indecentes com colegas, quando um outro – de ótimo caráter e temente a Deus – se aproximava. Rapidamente o outro cortou o assunto. Em seguida, comentou comigo que sentiu vergonha naquele momento de estar conversando aquelas coisas quando o outro se aproximava, e que pesou em sua consciência aquela atitude. Esse é o cara que vai na igreja, lê a bíblia, mas não adota uma postura única. Na presença de alguns ele é uma pessoa, e na presença de outros ele é outra pessoa. Pergunto a você agora; você vai a um bar com amigos de “farra”, você conversaria a mesma coisa de sempre se tivesse um pastor/padre presente?  “Ahhh PH, você também não pode comparar as coisas desse jeito, há toda uma questão de respeito diante de pessoas como essas” Certo… Mas esqueceu que há “Alguém” onipresente na sua vida?
Aí, você vai, agradece a tudo o que Ele tem feito pra você, as oportunidades que estão surgindo em sua vida, e acha que simplesmente é isso? Ele quer suas atitudes. Haja como alguém que deve a vida a Ele.
Tudo deve ser buscado por você, vindo do coração, daquela voz desesperada lá dentro de você, que pede por mudanças e milagres em sua vida.
Peça perdão pelos seus pecados. Entenda que pra Ele não existe pecadinho e pecadão. Confesse o que você já fez, Ele sabe, mas quer ouvir de você cada um de que se arrepende. E sim, até mesmo aquele que dentro de você, dirá a você mesmo “isso não precisa falar”. Fale. Confesse. Tem que haver arrependimento, e então tenha fé de que será perdoado. Esse já é um grande passo.

Não faz muito tempo que senti ter me entregado de fato. Mas desde então, Ele tem manuseado minha vida de uma forma, que jamais pensei que aconteceria tanta coisa tão repentinamente. E então, as peças desse plano vão se encaixando de uma forma tão perfeita… Cada pessoa, e cada acontecimento, tudo se unindo por um único propósito; o grande plano. Não me importa mais o quanto pareça ruim alguma mudança. Eu sempre terei fé de que Ele sabe o que faz. E que daqui alguns anos, vou agradecer a Ele novamente o que fez comigo.

 

Acho que é só… Obrigado a você que leu tudo.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Amanhã/Hoje eu volto a escrever

Pra deixar mais claro… ainda são 01:03h a.m. do dia 22/07.
Então… só hoje de noite eu venho escrever. Eu acho.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Finalmente!

Nossssssss…. Faz tempo demais que não escrevo aqui! Smiley confuso

Acho que tenho muita coisa pra escrever, entre minhas bobagens rotineiras e reflexões.

Eu não cheguei a comentar do casamento do Jhol né? Nossa, foi bem legal! A ideia era eu comprar/alugar uma roupa legal. Nessas, desisti de comprar e alugar, e acabei pensando em usar o que eu tenho mesmo. A princípio, ia trocar apenas a camiseta. Então fui à uma loja indicada pelo Jhol (meu amigo, o Noivo) e foi perdição total kkkkkkkkkk Sai da loja quase completo XD Até lenço pra por no bolso do terno eu comprei. Fico imaginando que os vendedores me venderam aquele lenço, e depois que eu sai de lá, esperaram eu tomar distância, olharam um pro outro, e disseram algo semelhante a “ele não vai usar…” Racharam o bico eternamente de mim. kkkkkkkkkkkk

Enfim… Casamento. Altar. Jéssica e Jhol casando. Madrinhas sentadas, padrinhos em pé. Paulo Henrique ao lado do Henrique Paulo. Um diálogo:

- Você já chorou?
- Um pouquinho.
- Se eu chorar, você chora também.
- Fechou.

Após a cerimônia, nos surgiu um convite do Jhol e do irmão da Jéssica.
Durante a festa, dançarmos a dancinha clássica do Carlton

Sim… nós dançamos isso. E foi filmado! \o/ Muita gente gostou kkkkkkkkk e foi muito engraçado fazer isso.

------------------------------------//------------------------------------

Nesse meio tempo que não escrevi, assinei minhas férias para o dia 08/07. Anunciei para algumas pessoas. Fiz planos para os dias. Olhei preço de passagens para comprar o quanto antes. Marquei para tirar passaporte, etc… Uns dias depois, a moça do RH, me vem com uma cara de pastel, avisando que esqueceu de enviar a solicitação das minhas férias à matriz, e que não estavam aceitando.
Ela: – AI, não me diga que já marcou alguma coisa, que senão o Marcos (gerente) me mata.
Eu (meti o louco pra pesar na consciência dela): – Não não… só combinei com meu pai, minha irmã, alguns primos e minha namorada para todo mundo assinar as férias juntos. Todo mundo já assinou também, e agora só eu que vou ter que pular fora.
Ela: – Ai, Paulo, não me olha assim.

Porque eu nasci bonzinho? PORQUÊ? Eu poderia muito bem ter falado pra ela se virar.

Mas não… Teoricamente, estão marcadas para o dia 05/08. Vamos ver.

Já que estou falando de algo na empresa… que tal os dias que eu emendo feriado, porque compenso trabalhando alguns minutos a mais todo dia? Legal né… teve o dia 9 que foi feriado estadual em SP, e nessas a empresa emenda a segunda-feira. Claro que combinei coisas para esse dia. Porém, uns dias depois de perder as minhas férias, meu chefe me fala que vou trabalhar nos dias 5, 6, e 8! Que maravilha né!? Resumindo…. foi inventário (meu principal trabalho), não tinha como dizer “não”. Mas conseguimos quase finalizar no sábado mesmo. Fui recrutado para trabalhar na segunda, “chorei” pro chefe me liberar a segunda-feira. E ele me liberou!!!!!!!!

------------------------------------//------------------------------------

Fui pra onde? Pra onde?!
Itapeva! Lógico! :D

E foram dias abençoados ^^

Encontrei com uma das pessoas mais especiais pra mim atualmente.

2013-07-08T22-36-42_5

Teve a boa e velha bagunça em família (saudável ^^) na casa da Tia.
Passeio no “grande nada” kkkkkk
Frio de Itapeva.
Etc….

Quando voltei agradeci muito ao meu chefe ^^

E amanhã, além de sair mais cedo da empresa, eu já vou direto para a rodoviária para ir para Itapeva novamente. Domingo eu volto (:

E por enquanto… é só “)

 

Obrigadão pela paciência