segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Mini retrospectiva

Estava eu aqui, nessa humilde cadeira, lendo diversos rascunhos de posts que eu acredito serem chatos para postar (porque digo muita coisa que já disse antes), e decidi de uma vez por todas parar de escrever as mesmas merdas, e matar a saudade de velhas postagens.

Uma coisa que me surpreendeu, é o fato desse ano eu ter postado muito menos do que nos anos anteriores Oo

Apesar do tempo disponível ter sido muito maior do que qualquer outro ano, acredito que esse baixo rendimento tenha sido assim, por causa do piscológico meio afetado com acontecimentos muito intensos em tão pouco tempo. Foram coisas que não escrevi aqui, pelo fato de serem pessoais demais.

Esse ano foi demais! Acredito que se pudesse fazer um gráfico de minhas emoções durante o ano, seria semelhante ao gráfico de respirações de um asmático! (comparação triste)

Também acho que ajudei muito mais aos outros do que a mim mesmo…
Tomei decisões precipitadas, que batem diretamente de frente com linhas de raciocínio que procuro levar para a vida.
Conheci muita gente, mas sai pouquíssimas vezes com amigos. Aproveitei muito mesmo, só até meados de abril… depois disso, as coisas foram ficando paradas. Julho foi bem agitado, finalizando com a melhor parte do ano, o show do Paramore. E então o tempo foi passando, comigo em casa mesmo. Tudo bem que durante o tempo, eu sai, mas sai pra encontrar com parentes. Depois de abril, só fui sair com amigos agora em novembro, que foi uma visita de uma amiga lá de Aracaju :)

Mas as poucas coisas boas que tiveram no decorrer do ano, foram muito boas! Imagina, vi as minhas duas bandas preferidas bem de perto! Melhorei muito no volante. Dirigi muito ouvindo música alta. Morei “sozinho” com a minha irmã durante 2 meses. Me arrisquei na cozinha. Acho que foi o ano que mais comi pão de mel também, rsrs. Açaí então, nem se fala! (Óh o tipo de coisa que eu escrevo na parte boa do ano… pão de mel e açaí, kkkkkkkk). E fechando o ano com chave de ouro, dei início ao processo pra tirar meu visto. Ano que vem, se Deus quiser, vou começar com o visto em mãos :D

E acabaram de me ensinar que, não passar a mão na cabeça quando acordar, evita que os sonhos fujam ^^
Legal né? Tomara que funcione mesmo.

 

Obrigado pela paciência.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Um tempo depois

Depois de muitos posts não relacionados com minha vida, eu acho que voltei pra escrever algo…

Tudo bem que teve aquele meu sonho ali… mas registrei pela falta do que escrever mesmo, e pelo fato do quão forte são as memórias dos sonhos com essa garota estranha, já que geralmente não lembro de tantos detalhes após acordar e não ser a primeira vez que sonho com ela.
Nunca soube quem é, nem nunca vejo o rosto dela por completo. Talvez nem seja a mesma. E pelo que me recordo, tive apenas uns 3 sonhos com ela.

Esses dias até estava inspirado pra escrever. E lembro de umas coisas, porém acho que fica bagunçado colocar todos os temas em um único post, rsrs.

Quero fazer uma retrospectiva amanhã, já que agora (23:50h) não me sobra muito tempo.

Mês passado passou voando! E esse mês, JÁ ESTÁ NA METADE!
Sexta-feira teve a festa de final de ano da empresa! Parecia que foi esse ano ainda que teve a anterior…
Essa semana será bem cansativa, pois estou me preparando para o inventário da empresa, que ocorre todo final de ano. Começará dia 26, e vai até o dia 28 :/
E esse ano, vou trabalhar dia 24 Ç_Ç Mesmo que seja até meio-dia apenas, acho que não terei cabeça pra viajar. Imagina só, maior correria por causa do bendito inventário, cobrança pra caramba, prazo curto, trabalhar até meio-dia, sair na correria pra Itapeva, chegar lá por volta das 16:30, e às 19h já tem gente correndo pra todo lado atrás das coisas da festa, tem a festa, aí vou dormir tarde, acordar um pouco tarde, e já ter que fazer as coisas correndo de novo pra poder voltar em um horário bom pra Jundiaí, pois no dia 26 tem que trabalhar!

Aiai viu…

Vou deixar pra postar mais outra hora. Desculpe pelo post chato…

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Sonhei


Lembro apenas de uma sala, com algum lugar macio para ficar, lençóis espalhados, e uma cortina deixando a luz de um entardecer entrar levemente por brechas oriundas de uma possível agitação causada pelo vento.
Eu estava encostado, e na altura de minha cabeça, estava ela, deitada em alguma base que havia acima do meu encosto, de forma que nossos olhos pudessem se encontrar enquanto eu estava sentado e ela deitada. Seus olhos estavam como os vi da ultima vez, castanhos e irrigados por uma emoção silenciosa. Senti que eu poderia ficar ali o dia inteiro apenas mantendo aquela comunicação que apenas os olhos entendem. Também dava para sentir seu cheiro. Então rompi o silêncio ao proclamar que aquele, também era o meu lugar preferido.
Sem desviar os olhos, levemente ela foi se levantando, com lágrimas de felicidade e sussurrando palavras de agradecimento, finalizando com um suave “amém”.