segunda-feira, 2 de março de 2015

Perguntas

Fico pensando qual será a sensação de entrar no carro e ver aquela blusa cuidadosamente esquecida, propositalmente ou não, no banco do passageiro. Pegá-la e sentir a delicadeza que é proporcional ao corpo que a vestia numa tarde descontraída.
Fico pensando qual será a sensação de estar deitado distraído em devaneios profundos, e voltar à realidade dando de cara com os olhos e sorriso que você pode jurar que são os mais bonitos que já viu.
A propósito, acabei de pensar, qual será a sensação de acordar com um cafuné?
Como será que é viajar com a companhia que eu irei desejar em todas as próximas viagens?
Como será que é se declarar, e ouvir algo recíproco ao invés de um “você merece coisa melhor” ?
Tenho medo de um dia ser mais um daqueles que pararam de se perguntar, e preferiram se enganar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário